Há coisas que vamos ter de lidar com ela nesta vida.

A artrose é uma delas.  Não podemos fugir às artroses. Elas de uma forma mais ou menos intensa, vão fazer parte da nossa existência, enquanto seres vivos. À medida que vamos envelhecendo, ela vai chegar para nos acompanhar.  Ela faz parte do processo da nossa vida. Ela avisa-nos que as nossas articulações têm limites.

 

 

 A artrose passará a constar nos exames das pessoas a partir de certas faixas etárias.

Podemos dizer, portanto, que algumas doenças é como cabelo branco, quanto mais a pessoa envelhece, maior é a chance de tê-las, a artrose é uma delas. Com o envelhecer, vários problemas de saúde começam a aparecer, e a pessoa pode começar a apresentar um ou vários problemas de saúde. Praticamente todas as pessoas desenvolvem a artrose à medida que envelhecem, porém envelhecer não é a única causa dela. Todos esses problemas são acelerados com passar dos anos, trazendo mais riscos a vida dos acometidos deles. São efeitos negativos do processo de envelhecer, mas podem ser retardados o seu aparecimento se os fatores ocasionadores deles forem prevenidos. Primeiramente, é preciso conhecer todos os fatores que promovem e aceleram esses desgastes (degenerações). Existem formas de prevenir, desacelerar ou frear os seus avanços e até de consertar alguns danos.  

Leia também em: paredeenvelhecer

 

A imagem elustra os discos da coluna com a cartilagem que sofre diminuição da sua espessura quando há os desgates.

 

Artrose.

Os fitonutrientes  ajudam.

 A reposição nutricional de nutrientes e fitonutrientes é uma solução para a artrose.

Há fortes evidências de que as pessoas com artrose são deficientes em diversos antioxidantes, bem como dos fitonutrientes de apoio. Por conta disso é necessário fornecer ao corpo todos eles.
É preciso repor substâncias que, com o tempo o organismo diminui a produção ou deixa de produzir. É possível nutrir os ossos, as cartilagens e os tendões com alguns minerais e fitonutriene adequados para fortalecer mais as articulações.

Pergunte para um médico ou nutricionista para indicar um alimento que é melhor para a construção das articulações e ossos fortes e você vai, é claro, ouvir esmagadoramente que é o leite. Mas há outros alimentos com capacidade superior ao leite para ajudar na regeneração.

 

 

Resulta em progressiva limitação dos movimentos.

      Esta realidade é importante porque à medida que o corpo envelhece, começa-se a notar alterações nas articulações e um declínio na sensação de "força" física.

 

Como evitar o avanço da osteoartrose

     A osteoartrose surge cada vez mais cedo. Não tem cura, mas há formas de atrasar a sua chegada em nossa vida e a sua progressão.

      A artrose, ou mais precisamente a osteoartrose, é a doença crônica mais frequente do ser humano. Afeta acerca de 20% da população adulta.  Tudo começa com o desgaste da cartilagem, que funciona como amortecedor e lubrificante das articulações. As mais afetadas são as dos joelhos, ancas (bacia), zona cervical e lombar, mãos e pés. Sem o apoio da cartilagem, o osso cresce e fica mais denso, formando osteófitos, conhecidos como bicos de papagaio. Dor, inflamação e dificuldade de movimentos aparecem logo a seguir. Associamos a artrose à idade avançada, mas ela pode surgir mais cedo. Por volta dos 30-40 anos já há quem sofra com a perda gradual de cartilagem, que resulta em progressiva limitação dos movimentos.

 

É possível atrasar a chegada da doença

  O principal sintoma da osteoartrose é a dor, que se agrava com o esforço físico e melhora com o repouso (ao contrário da artrite, em que a dor é permanente). A rigidez matinal das articulações é outro sintoma comum.

   Apesar de não ter cura, é possível evitar a progressão da doença, com o uso regular de regeneradores naturais que existem nas cartilagens. Há estudos que mostram que estas substâncias tem efeitos positivos porque lubrifica e ao mesmo tempo estimula os condrócitos, o que promove a regeneração da cartilagem, ajudando a evitar o agravamento da doença.

 

Há tempo atrás, recebi um email de uma senhora que dizia: tenho 78 anos estou com artrose nos dois joelhos, bursite, desgaste em várias vértebras da coluna cervical e da lombar. Sofro fortes dores, para caminhar uso andador e quando estou em casa fico a maior parte do tempo na cadeira de roda. Por conta dos problemas no coração, meu cardiologista desaconselha a cirurgia para a colocação da prótese no joelho. Será que a fitoterapia pode me ajudar? Há algo que pelo menos amenize as minhas dores?

    Hoje, com ajuda da fitoterapia e dos fitonutrientes, ela não precisa mais do andador e nem da cadeira de rodas e também não sente dores.

 

   Músculos, ossos e articulações juntos formam o sistema músculo-esquelético do corpo e, assim, permitem a nossa mobilidade. Mas sofrem degenerações em pessoas de idade, tornando importante acentuar o uso das Fitossubstâncias que podem ajudar na prevenção, na regeneração e a revitalizar o tecido conjuntivo.

  • age como regeneradora das cartilagens articulares,

  • atua como antifibrótico, desfaz as atrofias e hipertrofias,

  • confere melhorias na função da marcha, melhorando o caminhar,

  • contribui para a regeneração da fibra muscular e reparação muscular,

  • diminuem e previnem  as atrofias,

  • diminua a rigidez articular,

  • diminui e desfaz a agregação de osteofitos,

  • diminuem o desenvolvimento de lesões musculares,

  • efeitos benéficos sobre marcadores inflamatórios,

  • eficazes para controlar a inflamação osteoarticular,

  • estimulam a regeneração da musculatura,

  • evitam a diminuição da espessura da cartilagem,

  • evitam a artrose prematura,

  • mantem articulações saudáveis, ossos, ligamentos e tendões.

  • mantem as articulações flexíveis e móveis,

  • melhora o potencial de regeneração de tecidos musculares,

  • melhoram a contração muscular,

  • melhoram a espessura da muscular,

  • melhoram dores e função física em pacientes com osteoartrite,

  • previnem o espessamento das vértebras,

  • protegem os músculos,

  • reduzem a progressão da degeneração das articulações,

  • regridem a inflamação das articulações.

Há uma série de ensaios clínicos e diversos estudos, que demonstraram evidências e efeito benéfico de várias fitossubstâncias que atuam nas condições clínicas relacionadas acima.

 

 

     A Professora Alice aos 58 anos já estava usando uma bengala, pois a cartilagem do seu joelho direito estava com uma acentuada degeneração, devido a uma artrose. Seu médico já havia sugerido a colocação de uma prótese, e ela vinha pensando seriamente nisso. No entanto, o médico alertou que a prótese duraria entre 8 e 12 anos.

    O que fazer? Submeter a um procedimento que seu beneficio podia durar tão pouco tempo. Ela estava decidida a fazer todo o possível para adiar a cirurgia, mas não à custa de sua qualidade de vida. Pouco mais de um mês após iniciar um programa vida saudável com suplementação nutricional com fitonutrientes, ela já podia sentir e constatar melhoras. Tornou-se muito mais ativa e sentia menos dor. Parou de usar a bengala. Dependia menos dos remédios e conseguia fazer mais coisas do que lhe fora possível por anos. O mais animador para a senhora Alice foi  ir ao seu médico e fazer novos exames e compararem com os que ela havia feito a dois anos atrás com o atual e viram a melhora. Ela comemora cada ano que passa como mais um ano de adiamento da prótese. Apresentou  melhora no outro joelho que também já tinha um desgaste bem significativo.
          

  

      A toma regular de anti-inflamatórios é frequente nas artroses e noutras afecções ósseas muito dolorosas, são medicamentos que podem ser agressivos para o estômago e podem ser responsáveis por gastrites e em caso de toma prolongada de doses elevadas, originar hemorragias digestivas que não são visíveis. Estas hemorragias podem originar consequentes anemias crônicas, bastante comuns na idade. Há ainda muitos casos em que, dada a história clínica do doente, a toma destes medicamentos pode ser mesmo contra-indicada. Os anti-inflamatórios podem ainda interagir com vários medicamentos tomados para tratamento de outras doenças crônicas ou, pela sua ação, agravar ou descompensar a doença.

 

 

    Além da prevenção, é importante  combater a dor e a inflamação. Geralmente os médicos prescrevem-se analgésicos e anti-inflamatórios. Mas isto, não resolve. Há alimentos que contribui para desinflamar.

Leia mais: o-alimento-cura

 

 

 

A Estenose do canal lombar é uma doença escondida nos sinais da velhice.

É uma doença que é frequentemente confundida com os sinais do envelhecimento, uma vez que são as pessoas idosas as mais afetadas. A estenose do canal lombar cria uma dificuldade progressiva no andar, dores e falta de força nos membros inferiores. A marcha fica cada vez mais lenta. Muitos dos doentes conformam-se pensando ser parte da velhice.

   Estima-se que a doença afete cerca de 10% da população, mas mais de 20% na faixa etária acima dos 65 anos. A coluna é uma estrutura móvel sujeita a um processo degenerativo, mais rápido ou lento dependendo do estilo de vida da pessoa. O desgaste progressivo das vértebras e dos discos da coluna origina a estenose lombar – o estreitamento do canal central da coluna vertebral e dos canais por onde saem as raízes nervosas.

A doença aparece nas idades mais avançadas. A grande maioria das pessoas afetadas por este problema não são diagnosticadas. Muitas vezes as queixas não são consideradas, e com o tempo a pessoa apercebe-se de que tem de sentar-se para descansar e só depois consegue andar mais um pouco.

Atividade física e massagens tornam-se necessária para a descompressão das estruturas nervosas e geralmente traduz-se numa melhoria da qualidade de vida da pessoa.

Atividade física é qualquer movimento corporal produzido pela musculatura. Exemplos: caminhar para se deslocar de um lugar a outro, passear com o cachorro, subir escadas, dançar, cuidar do jardim, entre outros.

Exercício físico é uma forma de atividade física planejada, repetitiva, com orientação profissional, que visa desenvolver a resistência física. Exemplos: natação, musculação, entre outros.

 

 

Não podemos falar de cura, mas aqui vão alguns conselhos para que as artroses atrazem a chegada dela em nosso corpo e sem tantos problemas:

- respeite as articulações. Se elas promovem dor, está na hora de parar. Um repouso de poucos minutos, pode fazer milagres;

- movimentar, movimentar. Este é um dos segredos. Caminhadas, ginástica suave é o suficiente, para que o sangue chegue às suas articulações e promova o equilíbrio necessário. Isto tem de ser diário. Este exercício tem de ser considerado um "medicamento".

- alimentação saudável, rica em vitaminas  e fitonutriente.

- sol. Essencial na potenciação das nossas vitaminas regeneradoras;

- hidratação. Beba água.O líquidos façam parte da capacidade regenerativa, porque levam os nutrientes para as cartilagens.

 

Por fim, convém não esquecer que a atividade física continua a ser essencial para fortalecer os músculos que suportam as articulações, desde  que se opte por atividades de baixo impacto, como natação, hidroginástica ou bicicleta.

 

Pesquisar no site

Ervas Medicinais Fonte de Saúde e Longevidade

Ervas Medicinais Fonte de Saúde e Longevidade