Cardiomegalia

A doença é o aumento no tamanho do coração e geralmente acontece em consequência de doenças como hipertensão arterial ou doenças coronárias. Alguns casos podem ter relação com a doença de chagas.

 

Crocetin protege contra hipertrofia cardíaca.

Pubmed  19413885  Publicado 0105/2009 Tipo de Estudo: Estudo Animal

 

A curcumina pode inibir a hipertrofia cardíaca e o enfarte do miocárdio.

Pubmed 18292806 Publicado 19 /10/ 2009 Tipo de Estudo: Estudo Animal

 

Resveratrol prende e regride o desenvolvimento de sobrecarga de pressão cardíaca hipertrofia em ratos.

Pubmed 20335634  Publicado 1/05/2010 Tipo de Estudo: Estudo Animal

 

O resveratrol pode ter um efeito benéfico no remodelamento cardíaco induzido por Ang II.

Pubmed  20429690  Publicado 1/06/2010 Tipo de Estudo: Estudo Animal

 

O resveratrol previne o desenvolvimento de hipertrofia cardíaca patológica e disfunção contrátil nos ratos espontaneamente hipertensos sem baixar a pressão sanguínea.

Pubmed 19942861  Publicado 01 / 02/ 2010 Tipo de Estudo: Estudo Animal

 

A rosiglitazona provoca hipertrofia cardíaca.

Pubmed  19397913 Publicado 01 /07/ 2009 Tipo de Estudo: Estudo Animal

 

A curcumina pode desempenhar um papel terapêutico na insuficiência cardíaca.

A curcumina inibe a acetilação nuclear mediada por p300, sugerindo sua utilidade no tratamento de HF. A aplicação clínica deste composto natural, que é barato e seguro, deve ser estabelecida num futuro próximo.

 20467147 Publicado 01 / 10/ 2007  Tipo de Estudo: Estudo In Vitro

Obs: há outros trabalhos como estes acima relacionados mostrando outras fitossubstâncias que ajudam na prevenção e na diminuição da da cardiomegalia, mas estão disponíveis apenas para os colaboradores financeiros do site tiaxica.com

Ao clicar nos números grifados você será direcionado ao resumo da publicação científica.

Essa doença foi abordada com maiores detalhes e maior ênfase em

 

http://www.tiaxica.com/salveseucoracao

 

   É importante saber que a solução para muitas doenças que nos acometem hoje, ainda está longe de ser alcançada. A medicina evoluiu muito, mas não consegue ainda resolver muitas doenças.

     Nem os mais avançados centros de medicina do mundo, apesar de tanta evolução nos seus tratamentos contam com recursos para curar algumas doenças e oferecem apenas tratamentos paliativos. A medicina, infelizmente, ainda não consegue resolver uma enxaqueca, refluxo gastroesofágico, fibromialgia, cirrose, enfisema pulmonar, cardiomegalia e tantas outras doenças.

     Mas muitas dessas doenças, para as quais a medicina convencional receita quase sempre atenuantes de sintomas e não consegue se quer controlar a  sua evolução, podem se beneficiar muito das terapias naturais, especialmente a Fitoterapia.

 

    É importante acentuar no hábito alimentar diário o uso das plantas medicinais, alimentares e as fitossubstâncias que tiveram suas eficácias antiplaquetária, antitrombótica, vasodilatadora, antihipertensiva, antiaterogênica, anticoagulante

 e anti-inflamatórias confirmadas. Há  vários estudos que indicam evidências de eficácias de Fitossubstâncias  com as ações acima relacionadas.

 

Pesquisar no site

Ervas Medicinais Fonte de Saúde e Longevidade

Ervas Medicinais Fonte de Saúde e Longevidade