Saber algumas formas de cuidar nessa época do ano é muito importante. Para isso podemos contar com as receitas caseiras que realmente funcionam para ajudar.

Confira os chás que realmente ajudam a combater e prevenir essas doenças.

 

Doenças Respiratórias: o mal do inverno e dos dias frios

    O inverno pode ser muito seco em diversas regiões do país e, devido a isso, surgem doenças decorrentes do ressecamento das vias aéreas. As baixas temperaturas sinalizam que as indesejadas doenças comuns dos dias frios também podem chegar.

Com a chegada do outono e também do inverno, muitas pessoas sofrem com as oscilações climáticas.

    O outono e o inverno começa a fase de narizes entupidos, espirros, inflamação de garganta e outros sintomas dos problemas que acometem o sistema respiratório, como asma, bronquite, rinite e sinusite, comuns nessa época do ano. O tempo seco e a baixa umidade do ar são fatores que contribuem para que esses problemas ocorram.

   O ar frio também atua como irritante das vias aéreas e já se instala o famoso RAM RAM (pigarro). Pigarro – “o bichinho do han han" Não pode falar muito que lá vem ele. Uma das dicas para ajudar é tomar um delicioso suco de abacaxi bem quente.

 

Com o inverno, várias doenças respiratórias atormentam a vida das pessoas.

  Nesta época do ano, vírus e bactérias aproveitam o acúmulo de pessoas em locais fechados para se espalhar e atacar. O sistema respiratório é o principal alvo dos vírus e bactérias. As doenças de inverno mais comuns são as que atingem a garganta e o aparelho respiratório. Seus alvos preferidos são as vias respiratórias superiores (o nariz), a garganta, os ouvidos e os pulmões. Por isso, gripes, resfriado, otite, rinite, sinusite, asma, amidalite, faringite, laringite e bronquites são as doenças mais frequentes. Se tratado adequadamente, essas doenças não têm maior gravidade, embora tragam grande desconforto. Mas, quando se complicam, podem levar à morte.

Para fugir dessas doenças é necessário reforçar o sistema imunológico – responsável pela defesa do organismo contra vírus e bactérias.

Os chás ajudam a esquentar e a combater essas doenças.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Para cessar a tosse tomar um Suco quente de Abacaxi ou um Xarope de Guaco

 

Suco quente de Abacaxi

1 fatia de abacaxi  maduro e sem casca

 1 copo de 200 ml de água

 2 colheres de (sopa) de mel

Modo de preparo:

Coloque o abacaxi e a água no liquidificador.  Bata bem. Coloque em uma panela e leve para aquecer. Acrescente o mel. Tome quente. Para quem gosta da canela pode polvilhar sobre o suco.

 

Este suco, além de ser delicioso é ótimo para ser tomado em dias frio.

Ajuda cessar a tosse, a liberar secreção e muco, descongestiona, melhora a rinite, a sinusite e até o pigarro – “o bichinho do han han". Na Asma e na Bronquite ajuda a liberar a respiração e a eliminar a inflamação.

Em 2002 passei esta receita em uma entrevista numa rádio. Passou uma semana recebi um telefonema de uma ouvinte da rádio dizendo que seu marido com o suco resolveu uma tosse que o incomodou por mais de 2 anos.

     O muco nos pulmões ou seios nasais pode causar espasmos intermináveis ​​de tosse, espirros e infecções dolorosas.

Em um estudo publicado em "Der Pharma Chemica" em 2010, os pesquisadores tentaram encontrar tratamentos benéficos para pacientes com tuberculose, uma doença infecciosa e contagiosa,  causada por Mycobacterium tuberculosis. Como parte de seus estudos, eles descobriram que uma mistura de suco de abacaxi e mel dado aos pacientes todos os dias ajudou a dissolver o muco nos pulmões.

O resultado seria bem melhor se tivessem dado o suco quente.

 

Chá de tansagem

O gargarejo do chá é indicado contra amigdalite, laringite, faringite e traqueíte.

Prepare o chá com duas colheres de sopa das folhas de tansagem fresca picada, adicionadas a Três xícaras de água fervendo. Tampe e deixe ferver por mais 2 minutos. Depois, coe, tome-o e faça gargarejo.

 

 

 

Este chá ajuda no controle das afecções e da inflamação.

 

Tansagem

 

Caldo de folha de mostarda

 2 folha de mostarda picada bem fina

 1 colher de sopa de cebola picada bem fina

 1 colher (sopa) de azeite ou óleo

1 colher de sopa de Orégano

½ litro de água

2 colheres de sopa de fubá

 Alho e sal a gosto

Como fazer

Doure o alho no azeite.

Dissolva o fubá na água e acrescente. Espere cozinhar espere engrossar um pouco.

Coloque a mostarda picada, a cebola e o sal. Desligue o fogo e coloque o orégano

Sirva bem quente.

OBS: Este caldo além de descongestionar os seios nasais e o pulmão, ajudar a liberar secreção nos estados gripais, em casos de asma e bronquite melhora a respiração.

 

Folha de Mostarda

 

 

 

 

 

 

 

 

Chá de orégano

- Prepare o chá com uma colher de (sopa rasa) das folhas de orégano fresca picada ou desidratada, adicionada a duas xícaras de água fervendo. Tampe e deixe ferver por mais 2 minutos. Coe e tome-o aos poucos.

  Este chá ajuda no controle das bactérias e de virus, melhorando as afecções e a inflamação. Melhora os sintomas das gripes.

 

 

 

 

 

 

 

O bom e velho vapor

    Em dias muito frios ocorre a vasoconstrição e por conta disso a respiração fica comprometida, para melhorar podemos contar com os caldos quentes, os vapores, os chás e sucos quentes.
O nariz é um sofredor por conta da congestão nasal, saiba que a antiga recomendação de inspirar por alguns minutos o vapor produzido por um chá quente já dá uma boa aliviada.

Inalação com o Vapor de chá de cravo- da-india para destrancar o nariz e descongestioná-lo. Para 2 xicaras de água coloque 15 cravos. Deixe ferver por 5 minutos.

 

Esta inalação ajuda a descongestionar e também melhora a renite.

 

Inalar essa fumaça (vapor) que sai do chá

 


 

     Nas amidalas e na garganta inflamada faz -se o gargarejo e depois pode ser aplicado um spray de composto vegetal, como mostram as imagens abaixo.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Sprey de chás para tratar inflamação na garganta ou aftas.

 

 

 

 

 

 

 

     O gargarejo é uma ótima forma de complementar o tratamento para dor de garganta, que pode ser feito com chás de cravo - da - india, que além de aliviar a dor e contribui para desinflamar as amidalas e a garganta.

 

Faça gargarejo várias vezes ao dia para auxiliar na diminuição da inflamação e da dor.

 

 

 

 

Em casos de asma e bronquite para evitar o uso da bombinha pode ser feito um tratamento que envolve diversas das abordagens aqui mencionadas.

 

   A Cataplasma é uma preparação para uso externo, de consistência cremosa, e ou oleosa, que foi um recurso muito utilizado na antiguidade para tratamento dos mais variados males. As ervas que compõem a cataplasma, variam de acordo com o tipo de doença a ser tratada e são devidamente elaborada em um agente carreador para liberar os princípios ativos que efetivamente são absorvidos.

    Na apresentação  mostrada nas fotos abaixo é colocada sobre a pele e órgãos subjacentes, como se fossem uma compressa. A sua ação foca-se na eliminação da congestão, de processos inflamatórios e remoção de secreções pulmonares.

Leia mais sobre cataplasma em fitotermoterapia

 

Cataplasma para desinflamar os brônquios                

 

 

 

 

 

 

Compressa para eliminar a dor de ouvido

 

 

 

 

     Nos últimos anos, a ciência, por meio da medicina, da biologia e da engenharia genética fizeram descobertas inimagináveis. Temos vários exemplos: os transplantes de órgãos, fertilização in vitro e etc.
     Mas uma pergunta precisa ser feita mediante tudo isso: o que se chama de evolução da ciência, da biologia e tecnologia, no que toca a eficácia de muitos tratamentos, de fato, é uma evolução?

 

 

    Atualmente, através da ótica da ciência e estudos clínicos em humanos, se pode testar ainda mais a sabedoria dos antigos através de ensaios randomizados e controlados com placebo.

Este é o "santo graal" da chamada medicina "baseada em evidências" , e confere um tipo de "seriedade" na prática médica de hoje, que é considerada essencial para informar as decisões de tratamento e estabelecer a sua legalidade, que vis-à-vis com as burocracias regulamentares (FDA, Ministério da saúde e OMS), cada vez mais tentam controlar o que podemos e não podemos fazer com nosso corpo.

 

 

      Aqui não se trata de ser contra o avanço da ciência, da tecnologia, mas sim a necessidade de um questionamento do como ela está sendo super valorizada. Deve-se reconhecer seus benefícios, porém, sem jamais fechar os olhos para os recursos naturais, que em algumas condições são até mais eficazes e até tem efeito muito mais rápido do que os métodos avançados e modernos.

     Muito se tem falado de avanço, a ciência tem progredido. A palavra avanço indica caminhar para frente. Partindo do significado da palavra, o que muitos estão chamando de avanço da ciência, da tecnologia, da biologia, nada mais é do que um regresso, quando se menospreza recursos que foram e são muito eficazes.

      Alguns recursos avançados demoram muito para um aliviar uma dor, ao passo que os recursos antigos que minha vó sempre se valeu deles, promovem alívio imediato.

 

 

A forma antiga era muito mais eficaz e de efeito imediato

     A mãe moderna busca soluções na farmácia mesmo que lhe traga danos. Mas essa saúde é ilusória. Antibióticos e anti-inflamatórios são veneno (em alguns casos necessários) e na maioria das vezes não são necessários e podem ser evitados. Isso esta criando bactérias super resistentes que são hoje a maior preocupação da comunidade científica que vêm alertando para o risco dos antibióticos não fazer mais efeito. E é claro, esse remédio destrói nossas defesas e a longo prazo nos torna cada vez mais fracos.

      Dar alívio imediato, controlar o agente causador e desfazer a inflamação é um dos potencias das ervas que são potencialmente eficazes no ataque as bactérias geradoras dessas afecções.

 

  Quando éramos acometidos de dor de ouvido ou garganta era feito uma cataplasma que em poucos minutos aliviava a dor.

    Infelizmente, a mãe moderna corre para o médico e vem com a mão cheia de remédio, que além de demorar para fazer efeito e prolongar o sofrimento, põe a vida do filho aos riscos dos efeitos colaterais.

 

     Eu e meus 12 irmãos sobrevivemos a diversos ataques dessas doenças comuns do inverno, somente usando os chás e os procedimentos que mencionei acima.

Lembrando que passamos por sarampo, varicela e catapora, inclusive colegas da escola morreram de sarampo.

     Felizmente, não usamos antibiótico e nem anti-inflamatório para se livra delas e dos seus sintomas. Na época morávamos longe do atendimento médico, aliás, nós nem tínhamos acesso a medicina, pois estávamos distante das cidades que ofereciam assistencia médica.  

     Quando ficávamos doentes, o jeito era se valer das receitas caseiras, ensinadas por nossas avós que eram parteiras e raizeiras e meu bisavô que era o curandeiro oficial da região. Como irmã mais velha, eu levantava a noite acendia o fogão a lenha para fazer o chá e preparar cataplasma para aplicar. A recompensa era ver a alegria deles ao se sentir aliviados da dor.

 

      Quem morou no sitio e estava a 139 km do socorro médico sabe o valor desses ingredientes naturais. As pessoas de hoje, que tem o médico " a tempo e a hora" não sabem, e às vezes, nem querem usar os recursos caseiros. Preferem os antibióticos, mesmo sabendo que estão correndo o risco até de morrer ou de causar danos a sua saúde..

 

 

Se chazinhos, como dizem por ai, não tivessem efeitos benéficos, a humanidade não teria sobrevivido durante milhões de anos antes de surgir a "indústria da saúde".

     Sempre nos deparamos com médicos que mesmo sem conhecer nada de Fitoterapia, dão opnião sobre o assunto e dizem que estas receitas são coisa de folclore e não funcionam. Quando um médico falar que as ervas medicinais não funcionam, peça que ele saia da ignorância e leia as centenas de estudos cientificos que estão publicado na Pubmed, inclusive de plantas medicinais que em testes mostraram efeito superior a alguns antibióticos em algumas doenças respiratórias.

As ervas são tão eficazes quanto os remédios alopáticos e às vezes até mais. Experimentem e verá.

 

Forma antiga de inalação

 

        É direito de cada um buscar o seu caminho, mas que não menosprezem o que sempre funcionou para aderir as ideias tidas como científicas e modernas.

 

Pesquisar no site

Ervas Medicinais Fonte de Saúde e Longevidade

Ervas Medicinais Fonte de Saúde e Longevidade