Programa Ervas medicinais - Fonte para uma Vida Saudável

  O lema “O caminho até a saúde não atravessa a farmácia e sim a cozinha” é do médico alemão Dr. Riedlen.

   O Programa tem como objetivo motivar as pessoas a praticar um estilo de vida saudável, elevando sua qualidade de vida, instruir sobre o uso de alimento saudável e dos chás medicinais para benefício da saúde.

 

   O programa traz a todos que lutam contra os problemas de saúde uma solução. (Pessoas mais saudáveis custam menos ao SUS ou ao plano de saúde).

   À medida que os anos vão passando, diminui a nossa capacidade de vencer doenças. No programa, informamos sobre as alterações que podem surgir em nosso organismo e sobre o modo como devemos enfrentá-las. Por conta disso, instruimos sobre o uso dos chás medicinais para benefício da saúde.

Pessoas preocupadas com a saúde encontram respostas para suas dúvidas e necessidades.

    Prevenir, retardar o aparecimento de doenças, prolongar os anos de vida e colaborar para a boa saúde com muita vitalidade e disposição é o objetivo do programa.
 
 

 

 

 

  O programa ervas medicinais para uma vida longa e saudável mostra como as ervas medicinais podem prevenir e reverter doenças crônicas e condições clinicas complexas.

As pessoas podem rapidamente reverter suas doenças e outras condições crônicas, o que lhes permitem transformar a sua vida para melhor com o programa.

Um programa que transforma sua saúde.

Dependendo da adesão os resultados clínicos logo aparecem nos exames.
  Um programa de estilo de vida personalizado que se concentra em recursos e elementos importantes para sua vida, com base em suas necessidades e preferências.

 

   A prova da eficácia de um plano alimentar saudável, incluído de chás de ervas medicinais reside nos bons resultados obtidos pelas pessoas, algumas com prognósticos de poucos meses de vida, mesmo após terem sido submetidos a angioplastias e revascularização (ponte de safena). Quando estas pessoas aderem passam a ter normalizado os níveis de colesterol e da tensão arterial.

 

     Ultimamente ouvimos falar que ter hábitos saudáveis é a melhor maneira de reduzir doenças bem como de preveni-las.  Até os programas de televisão dão dicas, criam quadros em sua programação para incutir no telespectador uma consciência saudável, mas infelizmente o ritmo de vida atual é muito acelerado e por vezes não temos tempo de ter esse estilo de vida saudável.

 

   Dados da OMC (Organização Mundial da Saúde) apontam que 80% das mortes por doenças crônicas não transmissíveis tiveram relação com a alimentação incorreta.   O que comemos interfere diretamente em nossa saúde.

O programa mostra que podemos preservar a saúde e também prevenir doenças. É possível se manter saudável e melhorar a saúde, desde que atuemos na nossa vida de forma preventiva, antes que as doenças se manifestem.

    Mostramos também que, para continuarmos a sentir-nos bem e saudáveis, depende, em grande parte, de nós próprios: ninguém permanece saudável sem nada fazer por isso – é necessário cuidarmos, nós próprios, da saúde e do bem- estar. As pessoas que, ao longo dos anos, adotarem um estilo de vida saudável, serão, certamente, as que têm as melhores condições de conseguir.  As pessoas pouco se preocupam com a saúde, por isso o programa Vida Saudável estimula a fazer algo por ela. Cientistas afirmam que nós podemos exercer controle considerável sobre a nossa saúde e a forma pela qual adoecemos.

  Se as pessoas não começarem a se preocupar com a saúde, o número de casos de doenças relacionadas ao hábito alimentar continuará crescendo. A conscientização das pessoas quanto à necessidade de preservar a saúde começa pela alimentação correta.

  Nesse programa, as pessoas descobrem alimentos que até então ignorados ou evitados, mas que, além de surpreenderem pelo paladar, pela riqueza de nutrientes e pela saúde que proporcionam, atendem às necessidades orgânicas agregando benefícios.

 

 

Prevenção o melhor remédio

O melhor é investir na reeducação para a saúde.

  Vamos fazer uma comparação: quando adquirimos um eletrodoméstico, recebemos junto com ele o manual que nos ensina a utilizá-lo, no entanto recebemos a máquina mais complexa, nosso “organismo”, sem manual. Temos que conhecer essa maravilhosa máquina e contar com a assessoria de bons profissionais, pois, apesar da evolução da medicina, peças do nosso organismo dificilmente podem ser trocadas. É importante que cada um de nós se torne responsável pela própria saúde. Por falta de conhecimento as próprias pessoas promovem danos a sua saúde.

  O programa é bem participativo: começa com uma conscientização e tem como objetivo inspirar as pessoas ao conhecimento de si mesmas, para alcançar a saúde e atingir uma dimensão de vida mais harmoniosa.

 

Prevenir em lugar de remediar.

   Em formato de curso, levamos as pessoas a uma fonte de conhecimento para um viver saudável e ensinamos como incluí-lo no seu cotidiano. O encontro é voltado a todos que têm interesse em aprender a cuidar da sua saúde. 

O programa conta, hoje, com grupos distribuídos em todo o Brasil e em Curitiba e região metropolitana que participam ativamente do programa.  Nesses grupos, o impacto de melhorias é grandioso com as experiências de sucesso na mudança para uma vida mais saudável.

 

Somos reflexo do que ingerimos para abastecer nossas células

    Se formos o que comemos, morremos pela boca e temos a alimentação errada como mãe da doença. Resta-nos, então, ter o alimento como remédio e seguir o caminho para a boa saúde que começa pela cozinha.

“Você é o que você come" e ‘‘O peixe morre pela boca” são ditados populares que ilustram isso.

 

"Não adianta vento a favor se o barco está sem rumo ou com casco furado".

    É preciso saber se alimentar, pois o alimento pode conter tanto substância benéfica que contribui para a prevenção e cura de doenças, bem como maléfica que contribui para causar doenças. Hoje, a ciência da alimentação prova, por meio das pesquisas e de estudos, a existência da relação entre a saúde e a alimentação. Os cientistas, pesquisadores da relação entre a saúde e o alimento estão convencidos de que os alimentos, além de conservar a saúde, contêm realmente propriedades curativas.

 

Atos saudáveis evitam 80% das mortes por doenças cardíacas.

 Medidas simples ajudam no combate da doença que mata uma pessoa por minuto.

    Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS) se não houver mudança esse índice deverá manter-se assim ainda por algum tempo. A OMS e a Federação Mundial do Coração (WHF) relatam que pelo menos 80 por cento das mortes prematuras por doenças cardíacas e derrames poderiam ser evitadas se os principais fatores de risco – o tabagismo, alimentação não saudável e inatividade física (sedentarismo) - fossem controlados.

   Esses fatores podem elevar os níveis de colesterol e aumentar a probabilidade de desenvolver diabetes e hipertensão. E como consequência poderá ocasionar má circulação nas pernas, infarto, angina, insuficiência cardíaca e o derrame. Os fatores de risco comportamentais como o tabagismo, alimentação não saudável, inatividade física, estresse, sobrepeso/obesidade e consumo de álcool são responsáveis pela ocorrência de várias doenças crônicas, especialmente as circulatórias, respiratórias, câncer e diabetes, porém são passíveis de intervenção.

    Pequenas mudanças nos fatores de risco em indivíduos que estão sob-risco podem ter um enorme impacto na qualidade de vida, reduzindo morte prematura e incapacidade. Segundo a OMS, se os principais fatores de risco forem eliminados por meio de mudanças no estilo de vida, pelo menos 80% de todas as doenças do coração, dos derrames e dos diabetes do tipo 2 podem ser evitados. Podendo também, ser prevenido mais de 40% dos cânceres.  (OMS, 2005) As doenças cardiovasculares (DCV) afetam anualmente, no Brasil, cerca de 17,1 milhões de vidas. Registrando mais de 300 mil mortes por ano

 

O coração sofre diversas enfermidades.

    As mais frequentes dentre as doenças cardíacas são o Infarto Agudo do Miocárdio (IAM) e o enfraquecimento do músculo do coração, mais conhecido por insuficiência cardíaca. As doenças do coração é responsável por mais de 17 milhões de mortes a cada ano.
 
    Derrame cerebral - 9 em cada 10 casos podem ser evitados. O AVC é uma das principais causas de morte no Brasil e no mundo. É uma doença de início súbito, que pode ocorrer por dois motivos: isquemia (surge devido a uma obstrução arterial, conhecido como AVC isquêmico - 80% dos casos) ou hemorragia (surge divido a um rompimento arterial, conhecido como AVC hemorrágico - 20% dos casos).

 

As mulheres geralmente se preocupam mais com o câncer que esta em segundo lugar.

Mas doenças cardiovasculares já está entre as principais causas de morte, segundo a OMS, causando uma em cada três mortes de mulheres.
   Se, 80% das mortes prematuras por doenças cardíacas e derrames podem ser evitadas. É importante que as pessoas conheçam os riscos das doenças cardiovasculares e tomem as medidas para se proteger.

  Alimentação saudável e atividades físicas regulares, além de trazer inúmeros benefícios para a saúde pode evitar o aparecimento das doenças cardíacas.

 

"Não adianta tomar remédio e não fazer a parte preventiva"

     Há indivíduos que, ainda hoje, pensam que as doenças são inevitáveis e até acreditam que saúde seja uma dádiva e não responsabilidade de cada um.

     A maioria das pessoas não assume a responsabilidade pela própria saúde. Não querem ter disciplina, aceitar regras e ter cuidados. Um exemplo, o hipertenso abusa de carne gordurosa e salgada e quer um milagre do céu para não enfartar ou ter um AVC. Não cuidam do seu maior patrimônio (a saúde) e, quando a perdem, culpam meio mundo, menos a sua indisciplina e negligência.

Prevenir, retardar o aparecimento de doenças, prolongar a expectativa de vida e colaborar para a boa saúde com muita vitalidade e disposição é o objetivo do programa.

 


Os Ingredientes de um Estilo de Vida Saudável são: alimentação Saudável  e exercícios fisicos

 

Uma alimentação Saudável


E quanto aos hábitos alimentares?

Encaremos a verdade: uma dieta saudável é uma situação de ganhar/ganhar!  Os médicos sabem também que os pacientes que seguem uma alimentação de poucas gorduras, que inclua ao menos sete doses diárias de frutas e vegetais, gozam de maiores benefícios à saúde.
Estes incluem:
. perda de peso;
. redução do risco de diabetes;
. redução do risco de doenças do coração;
. redução do risco de quase todas as formas de câncer;
. redução do risco de pressão alta;
. redução do risco de colesterol elevado;
. melhoras no sistema imunológico;
. maior sensibilidade à insulina;
. maior energia e capacidade de concentração.

 

Suplementação de fitonutrientes


Tendo pesquisado as publicações cientificas nos últimos 5 anos, acredito firmemente que há benefícios significativos para a saúde na ingestão de fitonutrientes, mesmo que você goze de excelente saúde.

Para dizer de forma simples, os beneficios à saúde são:

. um sistema imunológico fortalecido;
. um sistema de defesa antioxidante fortalecido;
. redução do risco de doença arterial coronariana;
. redução do risco de AVC's;
. redução do risco de câncer;
. redução do risco de artrite,

. degeneração macular e catarata;

. redução do risco do mal de Alzheimer, do mal de Parkinson, da asma, da doença pulmonar obstrutiva e de muitas outras doenças degenerativas crônicas;
. possibilidades de melhorar e muito o curso clínico de diversas doenças degenerativas crônicas.

 

Exercícios

   O Dr. Kenneth Cooper é um dos principais médicos a estimular a prática de atividade física. Ele começou a estimular a prática de exercícios no início dos anos 70. Hoje, todos assumimos como verdade sagrada o que teve de ser provado há apenas três décadas. O Dr. Cooper divulgou os benefícios que os exercícios podiam trazer à saúde das pessoas. No final dos anos 70, a maioria dos médicos passou a concordar com ele e a recomendar um programa modesto de exercícios.
Uma mera olhada nessa lista de benefícios à saúde é persuasiva: qualquer pessoa que decidir desenvolver um programa de exercícios estará tomando uma decisão importante para evitar o desenvolvimento de diversas doenças.


Os principais benefícios à saúde resultantes de um programa de exercícios são:

. perda de peso;
. baixa pressão sanguínea;
. ossos mais fortes e menor risco de osteoporose;
. níveis elevados do colesterol "bom" HDL;
. níveis reduzidos do colesterol "mal" LDL;
. níveis reduzidos de triglicérides (gorduras);
. maior sensibilidade à insulina;
. melhora do sistema imunológico;
. aumento geral na sensação de bem-estar;

. aumento da força e da coordenação, e consequente redução no risco de quedas.

   

    É preocupante a atitude que prevalece entre as pessoas hoje em dia, que aceitam como inevitável o fato de que desenvolverão uma ou várias dessas doenças degenerativas crônicas. Eles vêem a medicina moderna como sua salvadora, e os medicamentos como sua cura. Só depois de adoecerem que elas percebem como os tratamentos são, na verdade, ineficazes.

    Acho altamente perturbadora a perspectiva da dor e do sofrimento que as doenças degenerativas crônicas podem trazer tanto para mim quanto para meus leitores, por conta disso os estímulos a se tornarem proativos com sua saúde. Costumo dizer que quero viver com qualidade.

É esse o seu desejo? É certamente o meu.

É por isso que recomendo a medicina preventiva em vez da medicina pós-doença.

               

A vida moderna trouxe algumas doenças novas. Insônia, fadiga, esgotamento, estresse …

Tudo porque geralmente as pessoas têm muitas atividades simultâneas. E, por isso, excretam muito cortisol, que é o hormônio que precisa estar em equilíbrio no corpo humano.

 

  A alimentação saudável não se resume em apenas comer saladas ou de ser uma alimentação sem sabor como algumas pessoas julgam. Há outras pessoas que acham que tem uma alimentação saudável só porque deixaram de comer frituras.

   A natureza oferece uma imensa variedade de ingredientes, o que ajuda a acabar com a ideia de que na alimentação saudável não pode comer nada. Existe uma enorme diversidade de ingredientes que podem ser transformados em deliciosos alimentos.

  A alimentação saudável tem técnica, é preciso conhecer os ingredientes que usamos. Há uma coleção de “matos” comestíveis para experimentar e quando queremos fazer algo, temos que aprofundar na pesquisa, nos testes, aprendendo com erros e acertos. Muitas plantas podem ser usadas e esse é o encanto da culinária saudável. Veja também em o-alimento-cura     

vida-saudavel

 

 

 

Pesquisar no site

Ervas Medicinais Fonte de Saúde e Longevidade

Ervas Medicinais Fonte de Saúde e Longevidade