Benefícios, efeitos colaterais e fontes da Coenzima Q10

O que é coenzima Q10?

A coenzima Q10, também conhecida como ubiquinona, é uma substância que exerce uma função importante na produção de energia nas mitocôndrias celulares. Além disso, a coenzima Q10 é conhecida por suas propriedades antioxidantes. No organismo humano, a coenzima Q10 é um componente que atua na cadeia de transporte de elétrons na mitocôndria, fazendo assim com que a ATP (adenosina trifosfato) seja sintetizada.

Histórico rápido: As mitocôndrias são organelas dentro das células que produzem ATP a partir de açúcar ou gorduras. Dependendo das necessidades de energia da célula, pode haver centenas a milhares de mitocôndrias. ATP (trifosfato de adenosina) é a molécula que armazena energia. Suas ligações podem ser facilmente quebradas para liberar energia quando e onde for necessário nas células. Sem ATP, não há energia e, portanto, não há vida. Por esse motivo, além de estar envolvida no metabolismo energético, a substância exerce o papel de proteger a membrana plasmática contra a peroxidação. Já se sabe que a redução da eficiência das mitocôndrias - as usinas de força das células - leva ao aumento da geração de radicais livres e, portanto, está diretamente ligada ao processo de envelhecimento como um todo.

A coenzima Q10 pode ser encontrada em maiores concentrações nos órgãos de grande demanda energética, como cérebro, coração, rins e fígado. Com o passar dos anos, a produção natural de coenzima Q10 diminui, e então se torna necessário repor o nutriente através da alimentação ou suplementação.

Qual a diferença entre ubiquinol e ubiquinona?

Existem duas formas de coenzima Q10 no corpo humano, que é o ubiquinol e a ubiquinona. A forma ubiquinona é a forma primária da coenzima Q10 que depois é convertida para a forma ativa, que é o ubiquinol. O ubiquinol é justamente o formato de coenzima Q10 que é absorvido e utilizado pelo corpo.


Para que serve coenzima Q10? Como a coenzima Q10 ajuda a controlar doenças?

<><><><><>

A coenzima Q10 dentro do corpo é fundamental para o processo de produção de energia, sobretudo de ATP, uma das principais fontes energéticas do corpo humano. Além disso, a substância é capaz de regular o metabolismo, estabilizar canais dependentes de cálcio e também contribui para o crescimento celular por meio da regulação de redox citosólicos.

A coenzima Q10 exerce funções importantes no corpo.

O uso do grupo de medicamentos chamado “estatinas” é destinado para diminuição dos níveis de colesterol no sangue, de modo a prevenir doenças no coração. No entanto, essa classe de fármacos pode causar alguns efeitos colaterais, como lesões musculares e problemas no fígado. Cabe lembrar também que as estatinas diminuem a produção de ácido mevalônico, que é fundamental para a síntese de coenzima Q10. Assim, esse tipo de medicamento pode diminuir os níveis da coenzima no organismo.
Um estudo que foi realizado entre 50 pessoas que tomam remédios com estatina concluiu que, ao ingerirem uma dose de 100 mg de coenzima Q10 por dia, durante 30 dias, as dores musculares diminuíram em até 75% dos indivíduos.

Ou seja, o resultado demonstrou que regular os níveis de Coenzima ajuda nas funções do organismo.

A coenzima Q10 se encontra em grandes concentrações no coração, auxiliando em funções essenciais para o funcionamento pleno do músculo, principalmente na produção de energia ATP. Desse modo, um estudo que teve como objeto 13 estudos em pessoas com insuficiência cardíaca, constatou que 100mg de coenzima Q10 por dia durante, no mínimo, 12 semanas, foram capazes de melhorar o fluxo sanguíneo cardiovascular.

Tal resultado se deu porque a ingestão de coenzima Q10, seja por meio de alimentos ou suplementos, fez com que a enzima realize as suas funções orgânicas no ritmo ideal. Outra pesquisa entendeu que a coenzima Q10 é eficiente na redução da dor de angina, que é causada pela falta de oxigênio no coração.


A fase de envelhecimento também pode se beneficiar da coenzima Q10.

Um estudo entendeu que o coenzima Q10 em altas quantidades pode beneficiar as atividades físicas de adultos mais velhos, o que contribui para o combate de radicais livres e para prevenção de doenças diversas. Alguns estudos ainda apontam uma contribuição da coenzima Q10 no combate aos radicais livres, por conta de suas propriedades antioxidantes. Esse fator é estudado, por exemplo, em pacientes com diabetes. Uma pesquisa de 12 semanas, que teve como foco 50 pessoas com diabetes, notou que as pessoas que tomaram 100mg da substância apresentaram reduções de açúcar no sangue, menos estresse oxidativo e melhor resistência à insulina.

O desempenho físico pode ser auxiliado pela coenzima Q10, principalmente porque a substância participa ativamente da produção de energia corporal. Entre não atletas, a coenzima Q10 também se mostrou positiva, segundo um estudo científico. A pesquisa concluiu que a substância impacta positivamente no aumento da potência muscular e na diminuição da fadiga.


<><><><><>

Aumenta o desempenho físico e a resistência

A coenzima Q10 melhora o desempenho atlético?

Alguns estudos sugere que pode atrasar a fadiga e melhorar a recuperação do exercício. No entanto, mais pesquisas são necessárias, mas apesar de poucos estudos na prática os relatos de usuários da coenzima Q10 confirmam que a melhora é efetiva.

Como a coenzima Q10 suporta mitocôndrias e produção de energia nas células, a falta de coenzima Q10 nas células musculares pode prejudicar a função muscular e o desempenho físico (pense em miopatia, mas muito menos grave).

Na verdade, a intolerância ao exercício é um efeito colateral comum da doença mitocondrial. A disfunção desses centros de produção de energia vital faz com que os músculos produzam mais ácido lático (o que causa cãibras musculares durante ou após exercícios intensos) e radicais livres ( Siciliano, 2007 ). Durante o exercício, os radicais livres também podem causar danos celulares. Mas um estudo descobriu que a suplementação com coenzima Q10 pode impedir esse processo após exercícios intensos.

Outros obtiveram resultados semelhantes, mas também que a suplementação com esta enzima e o aumento dos níveis de coenzima Q10 podem aumentar a resistência em participantes treinados e não treinados ( Gül, 2011 ; Cooke, 2008 ).

<><><><><>

 

Alivia os efeitos colaterais da estatina

As estatinas são drogas que ajudam a diminuir o colesterol. Eles podem causar dor muscular e fraqueza como efeito colateral. Algumas pesquisas sugerem que a coenzima Q10 pode reduzir esses efeitos colaterais. Uma revisão de 2018 descobriu que a suplementação de coenzima Q10 reduziu a dor muscular induzida por estatina, fraqueza, cãibras e cansaço.  Além desses mencionados, estatinas contam com mais de 400 estudos mostrando outros riscos que superam seus benefícios.

<><><><><>

Doença Neurodegenerativa

A causa da doença de Parkinson e Alzheimer é desconhecida, mas o estresse oxidativo pode ser um fator contribuinte. Ao reduzir o estresse oxidativo, a suplementação de coenzima Q10 foi sugerida para reduzir a progressão dessas doenças.

Apenas alguns ensaios clínicos testaram coenzima Q10 para Parkinson ou Alzheimer e os resultados foram conflitantes e principalmente decepcionantes. Não se sabe se coenzima Q10 pode atravessar a barreira hematoencefálica em humanos para aplicar seus efeitos.

 Os efeitos do Alzheimer no cérebro

<><><><>

 

Em breve mais estudos

Benefícios da Coenzima Q 10

Devido aos efeitos anti-inflamatórios e antioxidantes da coenzima Q10, ela foi estudada por seus benefícios para: 

Saúde do coração

Pressão sanguínea

Distúrbios cerebrais degenerativos

Diabetes e neuropatia diabética

Enxaquecas

Minimizar efeitos colaterais das estatinas

<<<<<<<<<<

E quantas cápsulas de coenzima Q10 por dia?
Não há quantidade mínima para ingestão diária definida. No entanto,em  alguns estudos foi usado doses de 200, 300 e ate de 500 mg por dia. Sendo assim, basta se atentar à concentração por cápsula e a posologia, que é informada na embalagem do suplemento ou na recomendação do médico ou do nutricionista.
No mercado, é possível encontrar mais comumente suplementos de 50 mg, 100 mg e 200 mg por dose.

><><><><><><

Existem no mercado suplemento alimentar de coenzima Q10, em cápsula dura ou em cápsula gelatinosa mole.

 Além da versão de coenzima Q10, isolada, há diversas associações feitas com outros ingredientes ativos.

<>>>>><<>

A coenzima Q10, como explicado anteriormente, é uma substância sintetizada pelo corpo humano. Contudo, de acordo com algumas condições de saúde, bem como com o envelhecimento, as taxas de coenzima Q10 são reduzidas ao longo dos anos. Sendo assim, é possível suprir a substância por meio da alimentação e pelo uso de suplementos alimentares.

<><><><><>

Exemplos de alimentos ricos em Q10
Diversos alimentos contam com boas quantidades de coenzima Q10. Abaixo, confira a lista:
brócolis,  nozes,  tofu, soja, espinafre,  carne bovina,  aves,  ovos,  vísceras,  cereais integrais, salmão e atum.
As carnes, peixes e aves se destacam por conter maiores concentrações de Q10, mas as fontes vegetais, embora apresentem menor quantidade da coenzima, também são boas alternativas.

<><><><><><>

Tomar suplementos de coenzima Q10 aumentará a fertilidade?

Isso ainda não está estabelecido. Algumas evidências sugerem que a coenzima Q10 pode aumentar a motilidade dos espermatozoides e melhorar a qualidade dos óvulos. A pesquisa até agora é insuficiente para sugerir coenzima Q10 como um auxiliar de fertilidade, mas parece que tem contribuido.

<><><><><>

Os suplementos de coenzima Q10 podem combater o envelhecimento?

Algumas evidências sugerem que a coenzima Q10 aplicada à pele (em cremes ou soros) pode ajudar a combater os sinais visíveis de envelhecimento, portanto, é possível que os suplementos também possam. Isso pode ser porque reduz os radicais livres que podem causar rugas na pele.

<><><<>

Enxaquecas

A enxaqueca é um tipo recorrente de dor de cabeça que causa dor latejante ou uma sensação pulsante. Baixos níveis de coenzima Q10 foram relatados em pessoas que sofrem de enxaqueca. Uma revisão de pessoas com enxaqueca descobriu que a suplementação de coenzima Q10 por pelo menos seis semanas reduziu a frequência e a duração das enxaquecas. .

<>><><><><>

Diabetes

A coenzima Q10 é um antioxidante que reduz o estresse oxidativo, portanto, a suplementação pode ajudar a reduzir a resistência à insulina em pessoas com diabetes.

Açúcares elevados persistentes no sangue causam estresse oxidativo e levam à resistência à insulina. A insulina é o hormônio que reduz o açúcar no sangue. Com a resistência à insulina, seu corpo não a utiliza com eficiência, resultando em alto nível de açúcar no sangue. A resistência à insulina é um componente chave do diabetes tipo

        Uma revisão descobriu que a suplementação de coenzima Q10 melhorou o controle do açúcar no sangue e o colesterol HDL e diminuiu os triglicerídeos em pessoas com diabetes tipo 2.

<><><><><>