Quais doenças podem ser tratadas com ervas?


Todas as doenças. As ervas são eficazes e podem auxiliar até mesmo nas doenças, crônicas e graves. As ervas surpreendem com excelentes resultados, mesmo quando outros recursos já se esgotaram.

 

          As ervas tem ação rápida e algumas vezes, até imediata. Você sabia que quem se trata com fitoterapia usa menos remédios.

 

 

            Aquela dor que incomoda há anos?

Já te disseram que vai ter que conviver com essas dores pra sempre?

 Dor na coluna, pescoço, ombro, joelho, quadril,  braços e pernas? Fala-se tanto em dores nas costas, hérnias de disco, dor ciática, formigamentos e o que percebemos é que as pessoas que sofrem desses males não sabem que há recursos naturais que podem ajudá-las a se livrar dessas dores.

  

Tenho uma boa noticia pra você.

    Para a grande maioria dos casos por sua eficácia e segurança, a fitoterapia vai resolver. Com a fitoterapia, os sintomas dessas dores mostram uma melhora surpreendente dentro de poucas horas, as vezes, em poucos minutos, após o início do tratamento.

             Alguém vai dizer, mas já faz tantos anos que sofro será que vai resolver? Não importa quantos anos tem a sua dor.

A solução de muitas doenças esta nas plantas medicinais. Elas têm surpreendido com resultados para doenças nas quais não há mais nada a fazer. O fato é que abordagens terapêuticas feitas com as ervas medicinais têm aliviado uma dor por mais intensa que seja (em poucos minutos), quando nem mesmo a morfina ou outros procedimentos ajudou.

 

 

  Você sofre com essas dores?


 Marque a sua participação no curso ou adquira o livro Ervas Medicinais Fonte de Saúde e Longevidade. 

Ganhe qualidade de vida ao aprender a se curar. 

A fitoterapia é um tratamento seguro e eficaz.

 

 

Por falta de conhecimento as próprias pessoas promovem danos a sua saúde.

       

 O melhor é investir na reeducação para a saúde. Mostramos nesse livro também que, para continuarmos a sentir-nos bem e saudáveis, depende, em grande parte, de nós próprios: ninguém permanece saudável sem nada fazer por isso – é necessário cuidarmos, nós próprios, da saúde e do bem- estar.


O caminho até a saúde não atravessa a farmácia e sim a cozinha.  Dr. Riedlen médico alemão. 

    

     Hoje, com amplo acesso aos conhecimentos que apontam meios para manter a saúde, temos o dever e a obrigação de estabelecermos quais serão nossos caminhos. Um deles, como afirma Dr. Riedlen, começa na cozinha. O objetivo é motivar as pessoas a praticar um estilo de vida saudável, elevando sua qualidade de vida, instruir sobre o uso de alimento saudável e dos chás medicinais para benefício da saúde.

 

 

        Milhares de pessoas continuam sofrendo e até morrendo por ignorar, ou por não saber que existe esse recurso. Essas pessoas sofrem e até morrem porque desconhecem que a solução de muitas doenças esta nas plantas medicinais e numa alimentação saudável.

      É importante saber que a solução para muitas doenças que nos acometem hoje, ainda está longe de ser alcançada.

E mesmo porque nem os mais avançados centros de medicina do mundo, apesar de tanta evolução nos seus tratamentos contam com recursos para curar algumas doenças e oferecem apenas tratamentos paliativos. A medicina evoluiu muito, mas não consegue ainda resolver muitas doenças.

 

 

Milhões de pessoas sofrem com dores que incomodam há anos?

        

       Dores nas costas, pescoço, ombro, joelho, quadril, fibromialgia, osteoartrite: o famoso "bico de papagaio", joanete, gota, tendinite, bursite, hérnia de disco, esporão de calcâneo, artroses, artrites, etc. São problemas que restringem os movimentos, limitam as ações e dificultam o trabalho, lazer, etc. Além de afetar muitos aspectos da vida, pode levar a distúrbios do sono, depressão e irritabilidade.

        E grande a quantidade de tempo e recursos gastos com os pacientes com esses tipos de dores. Gastos para mantê-los afastados do trabalho e gastos com os tratamentos. O custo de tal demanda é um ônus a mais para os cofres públicos e privados, pois o governo, as empresas e a sociedade arcam com essas despesas. Dá, para imaginar quanto o INSS gasta com os afastamentos dos trabalhadores por conta das doenças que a medicina ainda não consegue resolver.

 

 

As pessoas sofrem por não saber que existem meios capazes de curá-las. Como mostram os números são milhões que sofrem por ignorar, ou por não saberem que existem recursos para livrá-las e que a solução para essas dores ou doenças está ao seu alcance.

 

 

O Brasil da dor e do sofrimento

          

        O Brasil gasta muitos bilhões apenas com a manutenção da dor e do sofrimento.  As dores na coluna vertebral, genericamente conhecidos como dorsalgias, cervicalgia e lombalgias. 80% da população sofrerá vários episódios desse tipo de dor no decorrer da sua vida.  No Brasil atualmente, elas são a segunda maior causa de afastamento de trabalhadores, segundo dados oficiais. Sabe-se que essas dores é a origem de milhões de consultas médicas e impõe às empresas milhões de dias de trabalho perdidos anualmente. Os prejuízos econômicos chegam à cifras bilionárias anuais. Nos Estados Unidos, a lombalgia é a causa mais comum de limitação de atividades entre pessoas com menos de 45 anos, é a segunda razão mais frequente para consultas médicas, a quinta causa de internação hospitalar e a terceira causa de procedimentos cirúrgicos.

           São gastos R$ 10 bilhões em medicamentos por ano no Brasil, segundo o Ministério da Saúde. Outros bilhões também são gastos com as internações hospitalares que poderiam ser reduzidas se optássemos pelas plantas que, em vez de mascarar o sintoma, curam.

          Vejam nos relatos que descrevi em A cura. Num dos casos, a pessoa realizou 16 cirurgias. Faça as contas dos custos que ela deu ao seu plano de saúde ou ao SUS. Seu problema de saúde foi resolvido com um gasto mínimo.

 

 

A enxaqueca que te incomoda há anos pode ser curada com a fitoterapia

     

  Segundo estatísticas essa dor afeta de 35% dos brasileiros em diferentes níveis, repetidamente ou periodicamente. A maioria dessas pessoas são tratadas com antidepressivos, neuromoduladores, betabloqueadores, analgésicos e até com a toxina botulínica (BOTOX), mas todos estes remédios tem apenas a finalidade de aliviar a dor.  A maioria já ouviram que vão ter que conviver com essas dores para sempre? Mas a fitoterapia pode ser a solução para a maioria dessas enxaquecas.

Hemorroida

      Estudos indicam que 80% das pessoas terão o problema durante a vida.  A hemorroida é um assunto difícil de ser falado e, principalmente, admitido. A hemorroida volta mesmo após a cirurgia, Trás muito sofrimento aos seus portadores, que em poucas horas podem ser aliviados com a fitoterapia.

 

 

Depressão

       

  Milhões de pessoas estão literalmente enterradas em profundas depressões. Mais de 36 milhões de brasileiros sofrem com a doença que pode ser fatal. Os sintomas chegam aos poucos, mas são intensos e podem se agravar. Segunda causa de invalidez em todo o mundo, a depressão fica atrás apenas das dores nas costas, segundo a revista científica PLOS Medicine. A fitoterapia tem ajudado muitas pessoas a sair da depressão.

 

 

        “Fecham os olhos” a uma série de evidências que deveriam conduzir a sua atuação para um recurso terapêutico mais eficiente e seguro. Existem tratamentos eficazes por meio de muitas fórmulas que ainda não foram estudadas, que têm auxiliado na melhora e até cura das doenças mencionadas no texto. Há meios para aliviar essas milhões de pessoas que sofrem, mas as autoridades científicas relutam em aceitar as soluções e os conhecimentos obtidos nos trabalhos realizados externamente ao seu controle. Enquanto negligenciam ou ignoram essas soluções que já existem, milhões de pessoas ainda hoje continuam morrendo ou sendo mutiladas por conta de intervenções e procedimentos ineficazes.

       

       Saber separar a ciência em si e não aceitar o matematicismo de Descartes é viver a ciência sem ser refém dessa única fonte e sem deixar que a ciência seja a única maneira de validar ou aprovar. Como há um limite, as classificações acabam por ignorar ou excluir importantes resultados obtidos em experimentos populares.

 

 

Diz o ditado que "a vida começa aos quarenta".

        

       Infelizmente, para a maioria das pessoas, a época marca o início de muitas mudanças na saúde. A partir dos 40 anos, o corpo começa a sofrer mudanças e desgastes.

 

 

A vida cobra seu tributo. 

  

 Alongamento aórtico, placas de ateroma, estenoses, fibroses, área cardíaca aumentada, calcificações de artérias de vasos e de válvulas e ateromatose de artérias sejam elas cardíacas, cerebrais, renais, pulmonares, carótidas ou abdominal. Espondilose da coluna, alterações osteodegenerativas da coluna torácica e dorsal, de joelho, espondiloartrose torácica, redução, espessamento, calcificações, degeneração e deformações.

 

Essas condições clínicas passarão a constar nos exames das pessoas a partir de certas faixas etárias.

            Podemos dizer, portanto, que elas são como cabelo branco, quanto mais a pessoa envelhece, maior é a chance de tê-las. As pessoas aceitam como inevitável o fato de que desenvolverão uma ou várias dessas alterações. Praticamente todas as pessoas as desenvolvem à medida que envelhecem, porém envelhecer não é a única causa delas. Isso é também a soma das carências ou excessos graduais, crônicos e cumulativos que a ignorância ou a teimosia traz as pessoas.

Brotos de brócolis e seus efeitos sobre o câncer da  mama Porque é que o sulforafano é um agente protetor tão poderoso? Veja mais em fitonoticias