Meu nome é Cleuza, mas todos me chamam de Tia Xica.

Moro em CuritibaParaná, presto consultoria em ervas medicinais. Estudo as ervas medicinais, há 43 anos e sou editora do site Tia Xica, onde divido com vocês um pouco do que aprendi e ainda estou aprendendo no universo da vida saudável. 

    Meu conhecimento e experiência única, permitem-me trazer-lhe informações confiáveis sobre ervas medicinais que não se encontra em outro lugar. Abordo o assunto com a seriedade que ele requer e exponho minhas experiências com o uso das ervas. O site conta com um conteúdo bem definido a respeito de tratamento com plantas medicinais, vida saudável, ervas e chás medicinais. É imprescindível difundir essa forma natural de cura através das ervas e plantas medicinais. É o melhor recurso para recuperar a saúde após tê-la perdido. Milhares de pessoas continuam sofrendo e até morrendo por ignorar, ou por não saber que existe esse recurso. Essas pessoas desconhecem que a solução de muitas doenças esta nas plantas medicinais e numa alimentação saudável.  

           O objetivo é motivar as pessoas a praticar um estilo de vida saudável, elevando sua qualidade de vida, instruir sobre o uso dos chás medicinais e de alimento saudável para benefício da saúde. Tenho mostrado, por meio de palestras, cursos e livros, uma visão de que as ervas medicinais e o alimento têm efeitos terapêuticos e podem contribuir para o alivio e até a cura.

           Porque o nome Tia  Xica? O nome é uma homenagem a três Chicas que fizeram parte da minha vida. A minha avó, que era chamada de dona Chica, a tia Xica e dona Toinha Chica, ambas trabalharam com ervas. Essa é uma forma de homenageá-las.

 

Diz o ditado que "a vida começa aos quarenta".

 

         Infelizmente, para a maioria das pessoas, a época marca o início de muitas mudanças na saúde. A partir dos 40 anos, o corpo começa a sofrer mudanças e desgastes. É “inevitável” irmos perdendo algumas capacidades à medida que os anos ... em pequenas coisas, sobretudo quando nos aproximamos dos quarenta anos. O tempo é implacável e precisamos deter o desgaste que ele produz e não há nada mais angustiante do que ver que cada segundo que passa corresponde a um tempo que não volta mais. Já pensou quantos são em um mês, em dez anos? Assim, vai-se se desgastando.

A preocupação das pessoas é com a estética no envelhecimento, mas devemos se preocupar com o todo e buscar meio que desacelere e ou reduza os desgaste e as alterações físicas.

          Será que podemos fazer algo para ajudar nessa corrida contra o tempo

Porque se morre de ataque do coração. Há algum chá para evitar.


   O infarto não vê raça, sexo, nem idade. Atinge todo mundo, pobres e ricos. Mas os fumantes, obesos, hipertensos, estressados, sedentários, diabéticos e até os nervosinhos e mal humorados estão mais sujeitos a esse mal.
    Todo nós sabemos que infarto cardíacos são, em grande parte, passíveis de prevenção. Ainda assim, essa continua sendo a segunda causa de morte. Está na hora, portanto, de pensar o que estamos fazendo de errado. Estamos desprezando coisas que podem ajudar a evitar essas mortes prematuras.  Se temos a capacidade de chegar bem saudáveis aos 100 anos e morremos aos 70, então, perdeu-se 30 anos de vida. É difícil aceitar que alguém morra aos 70 anos, porque há recursos para nos ajudar a viver mais. Se implementarmos em nosso dia a dia, podemos manter o nosso nome fora das estatísticas de mortalidade do coração.
  
Quem será o próximo famoso que vai morrer?

         Três celebridades morreram vítimas de doença do coração em pouco mais de um mês. José Wilker, 67 anos, Luciano do Valle, 66 anos, e Jair Rodrigues, 75 anos. Dê infarto súbito é difícil prever, mas eles vão morrer de AVC, de infarto e de câncer, é obvio, isso porque estas são as três doenças que mais mata no Brasil. No entanto, dos anônimos é fácil prever, pois a cada cinco minutos morre alguém do coração no Brasil, um deles pode ser alguém do seu circulo familiar, de amizade e até mesmo você. Muitos Jair, José,  Luciano e Marias.... morrem. Sem contar o derrame que é a primeira causa de morte e a cada 5 minutos alguém morre de AVC. Quando se dá pouca atenção aos principais gatilhos, ou seja, aos principais fatores que contribuem para o desenvolvimento da doença e jogam a culpa no fator hereditário é uma forma conveniente para escapar das coisas óbvias que podemos fazer para evitá-las. Enquanto ignoram outras soluções, milhões de pessoas vão continuar morrendo. 
 
O que podemos fazer?

     A resposta é simples: não há alternativa senão firmar um compromisso inabalável com a melhor, mais econômica e, ao mesmo tempo, mais eficaz forma de luta contra as doenças ceifadoras de vidas: a prevenção.  Como o infarto pode ser fatal em qualquer idade e "aparece sem aviso prévio", nada melhor do que fazer prevenção. Aparece sem aviso prévio é o que dizem, mas o coração dá sinais, sim. Essa coisa que os familiares de quem morre de infarto diz; ele não estava sentindo nada, não convence. As pessoas não são ensinadas a perceber os pequenos sinais. O coração manda sinal de que  há algo que causou seus descompassos, sim.

     Os cardiologistas, Dean Ornish e Caldwell Esselstyn têm mostrado que as mudanças de estilo de vida e o uso de plantas medicinais podem eliminar os riscos e sintomas de doenças cardíacas - em questão de semanas e, em alguns casos, dentro de dias. 

Não colabore para as estatísticas de doenças cardíacas, reverta e viva mais. 
Para isso, é importante que saiba a idade das suas artérias, isto é, se a idade interior delas é mais jovem, mais velha ou se corresponde à sua idade biológica. Segundo projeções realizadas nos Estados Unidos, a atual geração de crianças pode ser a primeira na história a viver menos que os pais, pois já temos jovens de 20, 30 anos com artérias de 70 anos.
  Com as mortes desses famosos começou uma corrida a procura de cardiologista e a mídia estimulando essa corrida. Mas se temos mortes prematuras de médicos cardiologistas por infarto significa que devemos dobrar os cuidados com a máquina porque apesar de toda a evolução a cardiologia não resolve tudo. É claro que o fato de uma pessoa se especializar em determinada área da medicina não a torna imune à possibilidade de morrer de algum mal relacionado com a matéria.

 

Pessoas de 20, 30 anos com artérias de 70 anos.

Como esta a artéria dos brasileiros? Se temos o mesmo hábito alimentar dos americanos não deve ser diferente de lá.
     O cardiologista americano, Dr. Caldwell, vem denunciando a alimentação cotidiana da maioria dos americanos como sendo causadora de graves problemas de saúde, isto é, trata-se de uma alimentação brutalmente nociva. Para ele a dieta norte-americana típica garante que milhões de pessoas irão perecer de falência do seu sistema cardiovascular.
Um dos seus argumentos fala por si só: atualmente os jovens norte-americanos já apresentam artérias precocemente envelhecidas; o que prenuncia uma má qualidade de vida se alcançarem os 60 ou 70 anos. Seu exemplo é forte: autópsias de soldados durante as guerras da Coréia e do Vietnã mostraram os efeitos da dieta americana que é entupidora de artéria mesmo nas pessoas de baixa idade. As artérias dos soldados asiáticos estavam limpas, livres de depósitos gordurosos. Mas quase 80% dos jovens americanos abatidos na guerra mostraram evidência a olho nu de doença arterial coronariana - entupimento e danos que, caso os soldados sobrevivessem à guerra, piorariam em sua saúde arterial e, portanto, em sua qualidade de vida a cada década que passasse. Em anos recentes, pesquisadores observaram que a medida que pessoas que residem em regiões com baixa incidência de doença cardiovascular adotavam um modo mais ocidental de vida e dieta, crescia dramaticamente a incidência de doenças, especialmente a doença coronariana" (p. 15 do seu livro de 2007, Prevent and revert heart disease).
 

Como os chás podem ajudar

  A partir do momento em que uma planta, medicinal ou alimentar, ajuda no controle de uma doença que pode levar à morte, como uma hipertensão, por exemplo, independente de ter o aval científico, pode ser considerada uma planta auxiliar na prevenção, pois, ao se controlar a hipertensão e o colesterol podemos evitar um infarto ou AVC, e consequentemente ganhar alguns anos de vida.
Substâncias com capacidade de limpar as artérias estão presentes em algumas ervas medicinais. Adicionar certos chás no dia a dia pode prevenir o entupimento das veias e o aumento do colesterol ruim no corpo, o que evitaria doenças. Além de ajudar nesses dois importantes fatores causadores de infarto, as ervas contribuem para o controle de outros inimigos da nossa saúde. Há ervas medicinais que ajudam a prevenir complicações relacionadas com as doenças cardiovasculares.

 

Os fitonutrientes protegem o coração.

A ideia de que o consumo de determinados fitonutrientes pode limpar as veias do corpo humano ainda é polêmica na comunidade médica.  Eles não acreditam que, sozinho, nenhum alimento ou chá é capaz de transformar as artérias doentes em saudáveis.  Mas já há trabalhos baseados em evidências mostrando que  há substâncias naturais que ajudam em algumas funções do coração.

 

"Não adianta tomar remédio e não fazer a parte preventiva"

    Se as pessoas não começarem a se preocupar com a saúde, o número de casos de doenças relacionadas ao hábito alimentar continuará crescendo. A conscientização das pessoas quanto à necessidade de preservar a saúde começa pela alimentação correta. Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS) se não houver mudança de hábito de vida esse índice deverá manter-se assim ou aumentar mais.
            Medidas simples ajudam no combate das duas doenças que matam  várias pessoas por minuto, infarto e AVC. Mas há indivíduos que, ainda hoje, pensam que as doenças são inevitáveis e até acreditam que saúde seja uma dádiva e não responsabilidade de cada um. A maioria das pessoas não assume a responsabilidade pela própria saúde. Não querem ter disciplina, aceitar regras e ter cuidados. Um exemplo, o hipertenso abusa de carne gordurosa e salgada e quer um milagre do céu para não enfartar ou ter um AVC. Não cuidam do seu maior patrimônio (a saúde) e, quando a perdem, culpam meio mundo, menos a sua indisciplina e negligência.