Aveia (Avena sativa)

Esta postagem destina-se a mostrar a aveia e seu potencial terapêutico na farmacologia que apóia seu uso para curar várias doenças.

     A aveia é distinta entre os cereais devido às suas características multifuncionais e valor nutricional. As evidências tem revelado a importância de seus diversos componentes para a saúde. É uma boa fonte de fibra, de  betaglucano, minerais e outros nutrientes. A aveia prova ser úteis no tratamento de diabetes e distúrbios cardiovasculares. O farelo de aveia, em particular, é uma boa fonte de vitaminas, proteínas, gorduras e minerais do complexo B, além de betaglucano solúvel em fibras solúveis do coração.

O betaglucano tem excelentes propriedades funcionais e é de imensa importância na nutrição humana.

      Diferentes efeitos fisiológicos do betaglucano estão relacionados à sua viscosidade, atenuação das respostas de glicose plasmática pós-prandial e insulina, alto transporte de ácidos biliares para partes inferiores do trato intestinal e alta excreção de ácidos biliares reduzindo assim os níveis de colesterol no soro. Além disso, é útil contra a doença celíaca. A incorporação de grãos de aveia e farelo de aveia nos produtos alimentares melhora não só a nutrição, mas também é uma terapia contra várias doenças.

 

A Aveia possui muitos outros benefícios de saúde surpreendentemente poderosos.

 

Consumir aveia ou produtos alimentares contendo aveia reduz o colesterol de adultos com excesso de peso ou obesos sem diabetes.

Pubmed  25411276  Publicado  30/11/ 2014 Tipo de Estudo: Meta Análise

 

O consumo de aveia não induz a produção de autianticorpus TG2 ao nível da mucosa em crianças com doença celíaca. 

Pubmed 19412007 Publicação: 27/06/2008 Tipo de estudo: estudo humano

 

206 voluntários foram colocados aleatoriamente em 2 grupos alimentares; O grupo que consumiu 3 porções de alimentos integrais (aveia e trigo) reduziu significativamente a pressão arterial sistólica e as pressões de pulso. 

Pubmed  20685951 Publicado 30/09/2010 Tipo de estudo: estudo humano

 

Uma dieta rica em fibras pode ter um efeito moderado de pressão arterial

Pubmed  5106797 Publicado 01/01/2004 Tipo de estudo: estudo humano

 

Uma dieta enriquecida com farelo de aveia melhora o perfil lipídico em pacientes com risco aumentado de doença cardíaca coronária. Um estudo de intervenção de estilo de vida aleatorizado controlado. 

Pubmed  4520027 Publicado 01/01/2003 Tipo de estudo: estudo humano

 

Avenanthramides, os alcalóides que ocorrem apenas na aveia, podem ter atividade anti-aterosclerótica como exibida pela sua biodisponibilidade e capacidade antioxidante em adultos idosos saudáveis. 

Pubmed  17513394  Publicação: 01/06/2007 Tipo de estudo: estudo humano

 

O beta-glucano da aveia reduz o colesterol em adultos hipercolesterolêmicos.

  Pubmed 17386092  Publicado  01/01/2007 Tipo de estudo: estudo humano

 

O consumo de beta-glucanos de aveia melhora o metabolismo de lipídios e glicose. 

Pubmed 16015250  Publicado  01/11/2005 Tipo de estudo: estudo humano

 

Cookies enriquecidos com psyllium ou farelo de aveia colesterol LDL de plasma inferior em homens normais e hipercolesterolêmicos. 

Pubmed 9853540  publicação: 01/08/2007 Tipo de estudo: estudo humano

 

O suplemento de extrato de aveia verde pode melhorar a função vasodilatadora nas artérias cerebrais.

Pubmed 23221935  Publicado  31/12/2012 Tipo de estudo: estudo humano

 

A farinha de aveia ajuda a melhorar o manejo da constipação e a biodisponibilidade do B12 em idosos com múltiplas doenças crônicas

Pubmed 20191257 Publicação: 01/03/2010 Tipo de estudo: estudo humano

 

A ingestão de aveia pode ter um efeito benéfico sobre a albumina sérica e potássio sérico em pacientes com doença renal crônica. 

Pubmed  28003041  Publicado  01/12/2016 Tipo de estudo: estudo humano

 

O polifenol de aveia pode prevenir doenças cardíacas de maneiras diferentes de simplesmente baixar o colesterol. 

Pubmed  16895790  Publicado  01/09/ 2006 Tipo de estudo: estudo in vitro

 

Aveia exibe atividade opióide. 

Pubmed 237083  publicação: 01/02/1975 Tipo de estudo: estudo em animais

 

A aveia tópica tem um efeito anti-inflamatório sobre a irritação da pele induzida por lauril sulfato de sódio. 

Pubmed 11867969  Publicação: 01/03/ 2002 - Estudo: estudo em animais

 

Um spray de aveia coloidal exibe um efeito cicatrizante na pele induzindo reepitelização. 

Pubmed 16372473  Publicação: 01/01/2005 Tipo de estudo: estudo in vitro

 

Um polifenol em aveia pode prevenir a aterosclerose inibindo a proliferação de células musculares lisas e aumentando a produção de óxido nítrico. 

Pubmed  16139284  Publicação: 01/06/2006 Tipo de estudo: estudo in vitro

 

Aumentar o consumo de aveia  diminui a permeabilidade do muco intestinal.

Pubmed  27790292  publicação: 30/09/2016 Tipo de estudo: estudo in vitro

 

A aveia contém mais de 20 polifenóis com forte atividade antioxidante. 

Pubmed 19941618 Publicado 01/12/ 2009 Tipo de estudo: Comentário

 

A aveia pode reduzir a inflamação crônica das paredes arteriais associadas ao desenvolvimento da aterosclerose. 

Pubmed 18062932  Publicação: 01/02/1987 Tipo de estudo: estudo in vitro

 

Os polifenóis da aveia exibem atividade anti-inflamatória e anticoceira.

Pubmed 18461339 Publicação: 01/08/1997 Tipo de estudo: estudo in vitro

 

 

O sinal mais claro de que você não está comendo fibras suficientes é a constipação.

Nosso corpo é uma máquina magnífica. Quando ele esta funcionando corretamente, nos sentimos invencíveis. Quando ele não esta funcionando tão bem, nos sentimos horríveis Mas se aprendemos a ler os sinais que nosso corpo nos dá quando algo está errado, muitas vezes podemos tomar medidas para evitar doenças.

 

 O intestino contém o centro de controle do sistema imunológico do corpo. Manter o bom equilíbrio da boa flora em nossos intestinos é a chave para uma boa saúde. Talvez nem percebemos que os antibióticos que nos são prescritos são muitas vezes responsáveis ​​por limpar a boa flora em nossos intestinos, colocando-nos em mais problemas.

 

Especialmente importante para aliviar e prevenir a constipação é a recomendação de aumentar a fibra alimentar. Níveis elevados de fibra aumentam tanto a frequência quanto a quantidade de movimentos intestinais, diminui o tempo de trânsito das fezes, diminui a absorção de toxinas nas fezes e é um fator preventivo em diversas doenças.

 

A ingestão diária recomendada é de 25 a 35 gramas de fibra a partir de fontes alimentares. A aveia é uma excelente fonte de fibra, mas há outros grandes benefícios no uso da aveia 

 

 

      Misture uma xícara de aveia com 3 xícaras de água fria, deixe hidratar por duas horas. Bater no liquidificador e está pronto o leite. Basta coar.

 

Aveia na alimentação

      A aveia é um cereal muito nutritivo, que possui cálcio, ferro, proteínas, além de vitaminas, hidratos de carbono e fibras. A aveia é um alimento muito rico nutricionalmente e devia fazer parte da nossa alimentação de uma maneira regular.

   A aveia é considerada um dos melhores alimentos para a longevidade, os seus fitonutrientes ajudam nosso corpo a lutar contra doenças crônicas. É uma importante fonte de hidratos de carbono, boa fonte de energia, ideal para quem pratica exercício físico.

   Independentemente se for consumida crua ou cozida, as propriedades nutricionais da aveia são muitas, aproximadamente 300 calorias por uma porção de 100g, que incluem fibras, proteínas (a maioria dos aminoácidos essenciais), gorduras monoinsaturadas e polinsaturadas, vitaminas Tiamina (B1), Ácido Pantoténico (B5) e Folato (B9) e minerais (cálcio, ferro, magnésio, fósforo, potássio e manganês).

    Existem estudos que dizem ainda que o consumo de aveia em diferentes quantidades está associado ao controle da glicemia (açúcar no sangue), manutenção e diminuição do colesterol sanguíneo ajudando a regular os níveis do colesterol LDL (“mau”) e a baixar a pressão arterial ajudando no seu controle. Também tem um papel importante no sistema gastrointestinal, regulando os movimentos intestinais, evitando a obstipação (intestino preso).

Na pele

Existe algo mágico na aveia, ela é ancestralmente considerada boa para a pele. No Egito, em 2000 a.C., os médicos descobriram as propriedades emolientes da aveia em pó. Os especialistas reconheceram a sua eficácia e benefícios para aplicação na pele e, através dos séculos, têm utilizado este cereal em cuidados dermatológicos.

   A aveia é ideal para ser utilizada na prevenção de alterações cutâneas ou como coadjuvante de tratamentos dermatológicos. A composição da aveia é rica em ingredientes amigos da pele, como os ácidos avenicos A e B, ácido pantotênico, ácido salicílico, vitaminas B1 e B2, beta-glucanos e uma alta percentagem de aminoácidos, que dão suavidade à epiderme irritada.

 

Devido às suas propriedades calmantes, a aveia está recomendada no alívio imediato da irritação e da vermelhidão da pele.

    Os lípidos, os polissacarídeos e as proteínas exercem uma ação funcional na pele. Os lípidos atuam como emolientes e agentes protetores, exercendo também exercem uma ação de limpeza, absorvendo as impurezas de natureza oleosa; os polissacarídeos proporcionam a hidratação e um filme protetor.

O elevado teor em lípidos insaturados e a presença de hidrocoloides na aveia exercem uma ação lubrificante e emoliente quando em contato com a pele.

 

Ação de hidratação

   Graças à sua capacidade de reter as moléculas de água, a aveia forma uma fina camada protetora, que retarda a evaporação e proporciona à pele o nível adequado de hidratação.

Estas propriedades adaptam-se especialmente às necessidades da pele, razão pela qual é considerado um ingrediente dermatológico.

   A medicina popular europeia prescreve banhos de aveia para peles secas e sensíveis, regiões onde há a sensação de comichão, ardor ou eritema. Esse uso tradicional da aveia como calmante da pele está cientificamente provado, existindo inúmeros trabalhos científicos que asseguram tal ação.

 

 

Pesquisar no site

Ervas Medicinais Fonte de Saúde e Longevidade

Ervas Medicinais Fonte de Saúde e Longevidade