A capacidade antioxidante do orégano selvagem é 42 vezes maior do que a da maçã, 12 vezes maior que a da laranja. E tem mais ele ajuda no combate de várias doenças graves.

 

Orégano induz a morte celular programada em células de câncer de cólon humano.

Pubmed: 19373612 Publicado 01 / 01/ 2009   Estudo In Vitro

 

O orégano mata Giardia intestinalis trophozoites in vitro.

Pubmed 16425064 Publicado  01/05/2006   Estudo In Vitro

 

O orégano pode prevenir e melhorar a síndrome metabólica e suas complicações.

Pubmed 19053389 Publicado 24 / 12 / 2008 Estudo In Vitro

 

O carvacrol obtido a partir de óleo de orégano aumenta significativamente a taxa de regeneração hepática em ratos submetidos a hepatectomia parcial.  Pubmed 17689059 Publicado01/09/2007   Estudo Animal

 

O óleo de orégano (carvacrol) inibe a Candida Albicans.

Pubmed 12428445 Publicado 01 / 03/ 2011   Estudo In Vitro

 

Obs: há mais 38 estudos como estes acima relacionados, mostrando a eficácia do Orégano na prevenção e no tratamento de diversas doenças e já estão disponíveis apenas para os alunos do curso de Fitoterapia online e dos colaboradores financeiros do site tiaxica.com
 

Ao clicar nos números grifados você será direcionado ao resumo da publicação científica.

 

 

Orégano: boas razões para incluí-lo na sua alimentação

Além de dar mais sabor aos alimentos, o orégano oferece muitos benefícios à saúde
O orégano, também conhecido como manjerona silvestre ou orégão, é uma erva aromática que tem sido usada na culinária há milhares de ano.


       Para muitas pessoas o uso do orégano começa e acaba numa fatia de pizza. Quem nunca se rendeu, por exemplo, ao cheirinho da pizza com orégano? É incontornável sermos transportados para o universo da cozinha italiana quando sentimos o irresistível cheiro do orégano, no entanto, esta erva aromática não se restringe à gastronomia italiana. Ele dá um sabor diferenciado aos alimentos… Adoro temperar salada de com orégano. Ele combina com pizza, massas em geral etc. Ainda para oferecer o benefício típico das ervas aromáticas que passa pela diminuição da adição de sal aos pratos que incorporam, por conta disso pode ser usado no dia a dia na cozinha como tempero em caldos de verduras, em carnes, peixes e aves. Mas, para além destas vantagens, o orégano possui um toque a mais ao melhorar a composição dos alimentos no qual é incorporado. Enfim, o orégano deixa qualquer receita mais gostosa. 

 

Como outras ervas aromáticas, o orégano perde seu sabor se cozido, portanto deve ser adicionado aos pratos sempre no final.

       Contudo, esta erva é  muito mais do que isso. Muito há a dizer sobre o orégano e a sua ligação à saúde. O que pouca gente sabe é que o orégano, além de ser importante para proporcionar mais sabor aos alimentos, oferece também uma série de benefícios à saúde. Como qualquer erva aromática que se preze, na medicina alternativa sabe-se que o orégano possui um efeito positivo em muitas doenças, sendo as mais comuns as dores menstruais, flatulência, cistite e gripes.  Também é possível fazer chá de orégano ou a erva ao suco de couve, por exemplo.  O orégano possui diversas propriedades nutricionais que podem auxiliar no funcionamento do nosso organismo.

 

Benefícios do orégano para a saúde

        Tem propriedade antioxidante (os antioxidantes ajudam a proteger as células contra os efeitos dos radicais livres). O orégano provou ter uma atividade antioxidante 3 a 20 vezes superior a todas as plantas medicinais estudadas. A capacidade antioxidante do orégano é 42 vezes maior do que a da maçã, 12 vezes maior que a da laranja e quatro vezes maior do que a do mirtilo. Este grande potencial antioxidante é conferido pelo timol e ácido coumárico e rosmarínico, entre outros compostos, que o torna num autêntico “antibiótico alimentar” devido à sua comprovada atividade antimicrobiana e antifúngica. Já no campo das certezas (se é que em ciência podemos utilizar esta palavra), o orégano é o vice-campeão dos antioxidantes no campeonato das ervas aromáticas e especiarias, sendo apenas ultrapassados pelo alecrim neste domínio.

 

 É antibacteriano.

A ação antibacteriana do orégano auxilia no combate à bactéria Helicobacter pylori – responsável por úlcera gástrica e duodenal. Também promove o equilíbrio da flora intestinal, o que também auxilia no nosso sistema imunológico e na absorção de substâncias importantes para o organismo.

Atua no sistema digestivo.

 Ele atua no sistema digestivo estimulando a produção das enzimas digestivas, e também através de substâncias como o tanino, cervacol, cimeno e o linalol – que garantem as propriedades digestivas diminuindo a formação de gases e prevenindo cólicas no intestino.

Ação diurética.

O orégano possui uma leve ação diurética, isso auxilia na circulação sanguínea e também evita inchaço, variações de peso extremas e dores nas pernas.

Tem ação expectorante. 

Quando o orégano é utilizado na forma de chá, possui ação expectorante, aliviando tosses.

 Tem ação antifúngica. 

Combatendo, assim, fungos como a cândida, através da substância ativa no orégano, o carvacrol – que possui propriedade de inibir o crescimento desse fungo.

Estimula o sistema imunológico, devido à presença de timol.


 

 

Orégano no câncer

     Alguns estudos têm mostrado o orégano como um importante aliado no combate ao câncer. Em 2012, uma pesquisa feita na Universidade de Long Island, nos Estados Unidos, apontou que o orégano poderia ser utilizada no combate ao câncer de próstata. De acordo com os pesquisadores, uma substância chamada carvacrol, presente no orégano, induz as células cancerígenas a se autodestruírem. Biólogos da United Arab Emirates University divulgaram, também, que o orégano pode ajudar a retardar ou impedir a progressão do câncer em mulheres com câncer de mama. 
É importante ressaltar que novos estudos deverão ser feitos para confirmar estes possíveis benefícios do orégano no combate a esses cânceres.

 

 

    Um outro estudo demonstrou que a adição de uma mistura de especiarias a hambúrgueres, na qual o orégano era o componente dominante, diminuiu em mais de 70% a concentração de malonaldeído, composto implicado em processos cancerígenos e ateroscleróticos.


Para além de tudo isto, há ainda a acrescentar que mesmo quando ingeridos em pequenas quantidades, o orégano é uma boa fonte de fibra, vitamina A, K, ferro e cálcio. 

 

Como usar orégano na alimentação? 

No mercado, é possível encontrar o orégano em folhas frescas e secas. Outra opção é usar o orégano no preparo do sal de ervas (sal verde) e usá-lo no lugar do sal comum em suas receitas. 

 

 

Como armazenar o orégano em casa?

          O ideal é armazenar o orégano seco em local seco, escuro e longe de calor, para conservar as propriedades da erva. Evite temperaturas altas, por isso, não guarde em prateleiras abertas ou em cima ou perto do fogão ou outro eletrodoméstico que produza calor. O orégano fresco pode ser congelado para manter suas propriedades por mais tempo. Não utilize se houver mudanças na cor ou no odor da erva. 
É possível fazer a secagem em casa para isso, basta espalhar as folhas em uma forma e deixar no forno em temperatura bem baixa.


 

 

Dei bons motivos para você consumir mais orégano e garanto que o sabor e aroma da erva cultivada em casa são especiais. Que tal plantar orégano em casa para usá-lo fresquinho!

Como cultivar orégano em casa?

O orégano pode ser cultivado em vasos ou no jardim. 

 As mudas encontram-se nas floriculturas.


Tem mais novidades sobre o seu potencial na cura de mais doenças. Vamos envia-las em breve para os assinantes do site.

 

 

 

 

:

Orégano Origanum vulgare  folhas secas
Valor nutritivo por 100 g.

Fonte: Base de Dados Nacional de Nutrientes do USDA

Princípio

Valor nutritivo

Percentagem de RDA

Energia

306 Kcal

15%

Carboidratos

64,43 g

49%

Proteína

11 g

19,5%

Gordura total

10,25 g

34%

Colesterol

0 mg

0%

Fibra dietética

42,8 g

107%

Vitaminas

 

 

Folatos

274 μg

69%

Niacina

6,22 mg

39%

Ácido pantotênico

0,921 mg

17%

Piridoxina

1,210 mg

93%

Riboflavina

0,320 mg

24,5%

Tiamina

0,341 mg

28%

Vitamina A

6903 UI

230%

Vitamina C

50 mg

83%

Vitamina E

18,86 mg

126%

Vitamina K

621,7 μg

518%

Eletrólitos

 

 

Sódio

15 mg

1%

Potássio

1669 mg

35,5%

Minerais

 

 

Cálcio

1576 mg

158%

Cobre

0,943 mg

105%

Ferro

44 mg

550%

Magnésio

270 mg

67,5%

Manganês

4,667 mg

203%

Zinco

4,43 mg

40%

Fitonutrientes

 

 

Caroteno-ß

4112 μg

-

Cripto-xantina-ß

11 μg

-

Luteína-zeaxantina

862 μg

-

 

Pesquisar no site

Ervas Medicinais Fonte de Saúde e Longevidade

Ervas Medicinais Fonte de Saúde e Longevidade