É preciso implantar a Fitoterapia no atendimento à saúde urgente!

 

Fitoterapia é o tratamento com ervas medicinais.

   A fitoterapia é uma saída para reduzir os gastos no sistema público de saúde. A solução é incluí-la no serviço público. Esse recurso pode, dentre tantos benefícios à saúde, contribuir para evitar a falência dos cofres públicos, por conta dos gastos com doenças.

 



 

Fitoterapia no SUS

A fitoterapia precisa ser ofertada no posto de saúde

    A inserção no SUS vem sendo estimulada e já ocorre em muitos municípios no Brasil, mas aliado a isto é preciso preparar os profissionais que vão trabalhar com ela e  mostrar para a população os benefícios e as vantagens que terão se optarem pela Fitoterapia. Mas não adianta oferecer o serviço se os profissionais (médicos e enfermeiros) não acompanharem essa evolução e se prepararem para isso. Os profissionais devem estar preparados para indicar as melhores formas de tratamento para cada caso. A maioria dos médicos são ignorantes em Fitoterapia e, consequentemente, agem com preconceito e a discriminam. Ainda vemos médicos com conceitos retrógrados a respeito das plantas medicinais e contribuindo, assim, para a discriminação delas.  

 E a população deve conhecer os seus direitos com relação às opções de tratamento e cobrar que eles sejam oferecidos efetivamente. Vemos que as pessoas que buscam a fitoterapia como forma de tratamento são em maioria pessoas mais esclarecidas e de rendas mais favorecidas, aquelas que normalmente não utilizam o SUS, pois ainda é difícil encontrar esses serviços no sistema. Muitas vezes os próprios gestores municipais de saúde desconhecem a fitoterapia.

 

Terapias naturais chegam a hospitais e centros de pesquisa pelo mundo.

   Não se surpreenda se, ao entrar no hospital, você deparar com uma placa indicando um setor de terapias naturais. Chamadas antes de alternativas, as terapias complementares estão entrando nos centros médicos no Brasil e no mundo - algumas delas já estão disponíveis em postos de saúde pelo Sistema Único de Saúde, o SUS. Para confirmar essa tendência, o Hospital Israelita Albert Einstein, em São Paulo intituiu um curso de pós-graduação em medicina integrativa. Medicina Integrativa é a abordagem que procura unir as práticas médicas oficias com métodos chamados alternativos.

    Nos Estados Unidos, o próprio governo estimula a pesquisa e a adesão a essas práticas com o Centro Nacional para Medicina Complementar e Alternativa (NCCAM na sigla em inglês). Segundo, o Instituto Samueli 42% dos hospitais nos EUA (de 714 pesquisados) oferecem terapias complementares. Inclusive os prestigiados MD Anderson e Memorial Sloan-Kettering Cancer Center e a universidades de Harvard, já dispõem de departamentos dedicados à pesquisa e aplicação de terapias naturais.

   Em São Paulo, hospitais de ponta, como o Einstein e o Sírio-Libanês já contam com serviços de abordagem integrativa. Mas a tendência não é exclusividade dos hospitas particulares. O SUS já oferece a Ftoterapia e a Acupuntura em alguns municipios.

 

Fitoterapia no SUS urgente!

 

Este polivalente recurso terapêutico vai:

  • debelar doenças chamadas de incuráveis,
  • diminuir mortes prematuras,
  • evitar mutilações de órgãos e membros,
  • acabar com a mascaração de sintomas,
  • prevenir a iatrogênia,
  • reduzir internações hospitalares,
  • evitar cirurgias desnecessárias,
  • diminuir gastos,
  • diminuir as filas de esperas
  • salvar a saúde pública do Brasil da falência e
  • acabar com a indústria da doença.

 



 

Utopia!

 

Não.

    Basta reconhecer o valor desse polivalente recurso terapêutico (fitoterapia) que é capaz de controlar uma hepatite A em 20 horas, curar um tumor do qual 16 cirurgias não foi capaz de resolver (a pessoa estava com sua décima sétima cirurgia marcada) e tantos outros casos, que se forem citados, preenchera milhares de folhas de papel. Precisamos de recursos mais baratos, mais simples e eficazes, como a fitoterapia e outros recursos naturais, que não onerem a economia do cidadão ou do próprio governo.



 

Leia também em  salvar-a-saude

 

Pesquisar no site

Ervas Medicinais Fonte de Saúde e Longevidade

Ervas Medicinais Fonte de Saúde e Longevidade