Você não vai ouvir ninguém dentro do estabelecimento médico convencional recomendar ou prescrever a semente de linhaça.

       Mas isso não deve nos impedir de usá-la? Como alimento, a semente de linhaça é extremamente segura e acessível. Isso por si só é motivo suficiente para dar atenção prioritária quando se trata de intervenções preventivas alimentares ou funcionais para condições graves que a própria medicina convencional admite que não tem soluções eficazes.

 

Evidência de que a linhaça é um  alimento que reverte doença cardíaca

        A semente da linhaça contêm propriedades importantes para a saúde do coração, que a investigação científica está apenas começando a revelar. Devemos esperar em torno por ensaios randomizados, controlados com placebo, duplo-cego e aprovação do FDA, para tirar proveito dos seus benefícios ou começar a incorporar essas maravilhosas semente as nossas refeições agora? Felizmente, é uma escolha que você ainda tem que fazer por si mesmo.

        A literatura, disponível gratuitamente na base de dados da Pubmed, revela um número crescente de alimentos, nutrientes e compostos vegetais com propriedades para ajudar na reversão de doenças cardiovasculares.

          É claro que a grande maioria desses estudos é de natureza pré-clínica e não-humana, pois apenas muito capital precioso flui para a pesquisa de substâncias naturais que, por sua própria natureza, não concedem patentes, portanto, oferecem pouco ou nenhum retorno sobre o investimento. Nem revelam facilmente os seus segredos através da ótica da farmacologia. Isso não significa, no entanto, que devemos esperar por ensaios multicêntricos randomizados, duplo-cegos, controlados por placebo, para levar alguns desses dados a sério, deixando-nos guiar para fazer mudanças dietéticas e de estilo de vida simples que poderiam de fato prevenir ou regredir a doença no mesmo momento em que, com certeza, nos está alimentando.

        Se até a ciência está mostrando que um alimento simples poderia superar um remédio químico altamente nocivo, então cabe a nós incluir esses alimentos em nosso menu diário.

 

70 Razões para comer mais Linhaça

       A ciência nunca foi tão clara como esta sendo agora: a linhaça merece estar no topo da lista dos mais poderosos alimentos medicinais do mundo. Por apenas alguns centavos por dia podemos nos proteger contra dezenas de condições de saúde com risco de vida.

       Muitos de nós têm fomos inculturadas para pensar sobre a dimensão nutricional da nossa ingestão de alimentos em termos de doses diárias recomendadas pelo governo (DDR), com foco em obter carboidratos, proteínas, gorduras, vitaminas e minerais. No entanto, acredito que esse foco sobre as dimensões quantificáveis ​​de alimentos contra os elementos qualitativos tem profundamente nos desviado do caminho. Enquanto isso, as pessoas  estão morrendo com doenças cardíacas e câncer que representam as causas mais comuns e também mais evitáveis de morte prematura.

 

     E se houvesse um alimento repleto de Fitonutrientes, que custa centavos por dia e que pode reduzir muito o risco de morrer de câncer e não apenas estes, mas de dezenas de outras doenças que expõe sua vida a riscos? Você aceitaria? A boa notícia é que já existe: bem-vindo ao incrível potencial nutricional  e medicinal da linhaça!

Aqui neste tópico vou lhe dar algumas das 70 razões para comer mais Linhaça e você vai encontrar os resumos das evidências que mostram o enorme potencial desta semente na prevenção e / ou tratamento de até 70 condições de saúde.

 

     Pensar nas milhões de pessoas ao redor do mundo que tomam aspirina diariamente só porque promete reduzir o risco de uma condição: a saber, a “prevenção” de ataque cardíaco. Uma prática, aliás, que é duvidosa e para o qual pode existir alternativas naturais e provavelmente muito mais seguras e eficazes.

      Se nós podemos estabelecer o valor preventivo da linhaça em apenas uma condição séria, talvez isso só seria atraente o suficiente para convencer os nossos leitores para começar a incorporá-la em seu regime alimentar diário.

 

         A Linhaça oferece muitos benefícios nutricionais e tem sido comprovada para ajudar a reduzir o colesterol, reduzir o risco de osteoporose e pode prevenir alguns tipos de câncer, bem como outros benefícios para a saúde.  Esta pequena semente tem a combinação perfeita de gorduras "boas" que são essenciais para um corpo saudável e é rica em fibras, vitaminas, minerais e fitonutrientes.  As pessoas podem desfrutar de muitos benefícios de saúde de linhaça apenas adicionando 1 a 2 colheres de sopa a sua alimentação diária.

 

       Os imensos benefícios para a saúde da linhaça, incluindo o seu papel na prevenção ou para reverter as doenças que mais matam, ou seja, doenças cardiovasculares e câncer.

 

     Devo comer as sementes moídas ou inteiras?

      Para aqueles que estão interessados ​​na melhor forma de tirar proveito dos muitos benefícios para a saúde de linhaça, mas não tem certeza qual é a melhor maneira de consumi-lo, vamos abordar algumas das questões mais comuns abaixo.

      Primeiro, tenha em mente que a linhaça que para preservar a preciosa carga altamente terapêutica dos seus ácidos graxos poliinsaturados, aminoácidos e outras fitonutrientes e vitaminas é preciso se preocupar em refrigera-lo. Uma vez que a semente é moída e expostas ao ar, a luz, as flutuações ambientais de temperatura, e do tempo, ele começa a oxidar e degradar. É por isso que devemos fazer a moagem de suas sementes em um moedor ou liquidificador para garantir o máximo de frescor. Enquanto eu acho que essa é uma ótima idéia, nem todos terão o tempo ou vontade de aderir a esta rotina diária. É por isso que alguns compram a semente da linhaça moída. Eu não sou contra a prática. Minha única condição é que o comprador se certifique de que o fabricante tenha liberado do recipiente o oxigênio para não ficar no pacote no momento da fabricação.

 

 

      Quanto a linhaça inteira, certifique-se de mastigar bem, se o objetivo é obter os nutrientes, lignanas e fibras a partir delas. Além disso, consideram que a linhaça produz um gel mucilaginoso quando expostos embebido em água.

 

Óleo ou farinha de linho?

Qual é melhor? Óleo de linhaça ou semente?

A verdade é que um não é melhor que o outro para fins de saúde ou prevenção geral. Para a proteção ideal, sugiro usar ambos. No entanto, há algumas coisas importantes a considerar ao incorporar qualquer uma dessas formas em sua alimentação:

 

         Seja criativo com a linhaça: farinha de linhaça é uma excelente adição para smoothies ou para polvilhar sobre os alimentos que têm um índice glicêmico elevado, por exemplo, massas, cereais. A refeição com linhaça vai desacelerar a decomposição dos hidratos de carbono complexos e os picos de açúcar no sangue, portanto, sem corte e elevações concomitantes em insulina. Além disso, a fibra é excelente para ajudar a contribuir para a regularidade do intestino (isto é útil para ir mais ou o suficiente).

     Sementes consumidas pode induzir uma ação funcional ao longo do trato digestivo e estes são melhores quando eles são tomados como geléia ou seja a mucilagem hidratada. As sementes integrais também tendem a extrair toxinas no corpo e absorver o fluido e incham numa massa gelatinosa no interior do corpo - Desta forma, as sementes se transformar em laxante leve e são benéficos para o corpo.

      A chave, é claro, é sempre ficar hidratado quando se utiliza a semente de linhaça, uma vez que ela absorve liquido.

 

Quanta linhaça deve tomar?

      Embora não haja "quantidade certa" para todos, faz sentido incorporar pelo menos uma colher de sopa de linhaça por dia em uma refeição culinária ou um batido, se você está querendo atingir uma dose "medicinal".

      Geralmente, uma colher de sopa nas duas principais refeições é uma boa dose para garantir que você está recebendo uma quantidade fisiologicamente significativa. 

 

Linhaça reduz a pressão arterial e diminui os níveis Oxylipin

      Pesquisa feita em São Bonifácio Centro de Pesquisa do Canadá Hospital e da Universidade de Manitoba descobriu que tomar linhaça como um suplemento pode reduzir significativamente  pressão arterial - especialmente entre os pacientes com doença arterial periférica, hipertensão  e pressão arterial elevada.

       A doença arterial periférica é normalmente acompanhada por hipertensão ou pressão arterial elevada.  A doença arterial periférica ocorre quando as paredes dos vasos sanguíneos são estreitadas por todo o corpo tornar-se mais espessa, com um acúmulo de placa de ateroma.  Muitas vezes isso é mais pronunciada entre os vasos sanguíneos das pernas.  Este espessamento e acúmulo de esta placa irá aumentar a pressão arterial porque os vasos sanguíneos tornam-se menos elástica.

      O St. Boniface e pesquisadores da Universidade de Manitoba deu cento e dez pacientes com doença arterial periférica um placebo ou trinta gramas de semente de linhaça moída todos os dias durante seis meses.

        Após seis meses, o grupo da linhaça tinha marcado níveis significativamente mais baixos de oxylipins.  Oxylipins são conhecidas por serem ligados com o dano arterial, trombose , hipertensão e doença cardiovascular em geral.  Uma pesquisa recente da Universidade Thomas Jefferson da Filadélfia tem ligado os níveis altos oxylipin com a diabetes também.

       Oxylipins são formadas quando os ácidos gordos poliinsaturados (PUFAs) tornam-se oxidados.  Esta formação de oxylipins pode ocorrer em lipídios, como a livre DHA e EPA, junto com os outros.

         A pressão arterial do grupo do São Bonifácio e Universidade de Manitoba  com a linhaça foi reduzida significativamente.  A pressão arterial sistólica (SBP) era em média de 10 mm Hg inferiores aos do início do estudo, e a pressão sanguínea diastólica (DBP) foi inferior em 7 mmHg, em média.

         A linhaça contém um determinado número de componentes que atuam em sinergia para reduzir o colesterol e a pressão sanguínea.  Estes incluem o ácido alfa-linolénico, ácido linoleico, fibra, oligossacáridio e lignanas.

 Referências:

 Caligiuri SP, Aukema HM, Ravandi A, Guzman R, Dibrov E, Pierce GN.  Consumo de linhaça reduz a pressão arterial em pacientes com hipertensão, alterando Oxylipins de circulação através de uma α-linolênico Induzida por Inibição da Solúvel Epoxide Hydrolase.  Hipertensão.  2014 28 de abril.

 Tourdot BE, Ahmed I, Holinstat M. O papel emergente da oxylipins em trombose e diabetes.  Frente Pharmacol.  2014 07 de janeiro; 4:176.  ECOLLECTION 2014 07 de janeiro.

 

Linhaça e câncer de mama: uma revisão sistemática.

Publicação: 07/09/2013  Tipo de estudo: Análise Meta - Pubmed 24013641 

        A evidência atual sugere que o linho pode ser associado com a diminuição do risco de câncer de mama. O linho demonstra efeitos antiproliferativos no tecido mamário de mulheres com risco de câncer de mama e pode proteger contra o câncer de mama primário. O risco de mortalidade também pode ser reduzido entre aqueles que vivem com câncer de mama.

 

Meta-análise: o consumo de linhaça pode reduzir a pressão arterial  

Publicação 31/03/2015  Tipo de estudo: Análise Meta  - Pubmed  25740909 

          Esse estudo sugere que o consumo de linhaça pode baixar ligeiramente a pressão arterial. O potencial benéfico da linhaça para reduzir a pressão arterial (especialmente a pressão arterial diastólica) pode ser maior quando é consumido como uma semente inteira e por uma duração de 12 semanas.

 

Uma mistura de semente de linhaça, gergelim e de abóbora  adicionado a uma alimentação habitual baixou triglicérides e CRP, TNF-alfa, IL-6 níveis

Publicação: 31/12/2013 Tipo de estudo: Estudo Humano - Pubmed 24578648  

    Efeitos da mistura de sementes moídas na dieta sobre o status de ácidos graxos e marcadores inflamatórios em pacientes em hemodiálise. Os resultados deste estudo indicaram que a mistura de sementes de sésamo / abóbora / linho adicionados a uma dieta habitual reduziu os níveis de triglicerídeos e de CRP, TNF-alfa, IL-6, afetando o controle glicêmico e perfil melhorado de ácidos graxos e sintomas de prurido em pacientes em hemodiálise.

 

Um suplemento de lignano derivado de semente de linhaça tem valor terapêutico em diabéticos tipo 2.

Publicado 07/11/2007 -Tipo de estudo: Estudo Humano - Pubmed 17987126

      A suplementação diária de lignano resultou em modestas, porém estatisticamente significativas, melhorias no controle glicêmico em pacientes diabéticos tipo 2 sem aparentemente afetar a glicemia de jejum, perfis lipídicos e sensibilidade à insulina. Mais estudos são necessários para validar esses achados e explorar a eficácia de lignanas sobre o diabetes tipo 2.

 

A linhaça pode reduzir o crescimento tumoral em pacientes com câncer de mama.

A linhaça tem potencial para reduzir o crescimento tumoral em pacientes com câncer de mama.     

Publicação: 15/05/2005 - Tipo de estudo: Estudo Humano - Pubmed  15897583 

 

 

O consumo de linhaça, uma rica fonte de lignanas, está associada com redução do risco de câncer de mama. Pubmed 23354422  Publicação: 24 de janeiro de 2013  Tipo de estudo: Estudo Humano

      Este estudo canadense é, segundo nosso conhecimento, o primeiro a relatar a associação entre a semente de linhaça e o risco de câncer de mama e descobriu que a ingestão de linhaça está associada a uma redução no risco de câncer de mama. Como a ingestão dietética de linhaça é modificável, este achado pode ser de importância para a saúde pública em relação à prevenção do câncer de mama.

 

A adição de 25 g de linhaça por dia resulta em níveis significativamente aumentados de IL-1Ra, um inibidor endógeno da IL-1α e IL-1β pró-inflamatórias.  PubMed 22930784 

Publicação: 27/08/2012 Tipo de estudo: Estudo Humano

IL-1 pode estar sob o controle de estrogênio in vivo e pode ser atenuada por terapia com anti-estrogênio e modificações da dieta. O IL-1β aumentado nos cancros da mama de mulheres sugere fortemente IL-1 como um potencial alvo terapêutico no tratamento e prevenção do cancro da mama.

 

A suplementação de linhaça e uma dieta com baixo teor de gordura reduz a proliferação de epitélio prostático benigno e PSA.

     Fatores dietéticos podem influenciar a próstata e ter um impacto no crescimento prostático e doença. Um pequeno número de estudos têm sugerido que linho-suplementado, dietas com restrição de gordura pode frustrar o crescimento do cancro da próstata, tanto em animais como em seres humanos. Desconhecido, entretanto, é o efeito potencial de tal dieta no epitélio prostático benigno.

    Estes dados piloto sugerem que uma dieta suplementada com gordura, restrita a gordura, pode afetar a biologia da próstata e biomarcadores associados. Um ensaio clínico randomizado é necessário para determinar se a suplementação de linhaça, uma dieta com baixo teor de gordura ou uma combinação dos dois regimes pode ser útil para controlar o crescimento prostático global. PubMed  15134976

 Publicação: 01/05/2004 - Tipo de estudo: Estudo Humano

 

A linhaça ajuda a próstata aumentada: A lignana de linhaça melhora os sintomas do trato urinário inferior em pacientes com hiperplasia benigna da próstata.

         Efeitos do extrato de lignana de linhaça sobre os sintomas de hiperplasia prostática benigna. Um estudo de 2007 descobriu que a linha da dieta melhora os sintomas do trato urinário inferior em homens com hiperplasia prostática benigna. Pubmed  18358071

Publicação: 01/01/2007  - Tipo de estudo: Estudo Humano

 

A enterolactona derivada de linhaça está inversamente associada à proliferação de células tumorais em homens com câncer de próstata localizado.

Concluindo, as enterolignanas derivadas de linhaça podem impedir a proliferação de células cancerígenas através de vias associadas ao VEGF. Pubmed  23566060

Publicação: 31/03/2013  Tipo de estudo: Estudo Humano
 

 

A suplementação de linhaça reduz as taxas de proliferação de câncer de próstata em homens pré-cirúrgicos.

O câncer de próstata afeta um de seis homens durante sua vida. Fatores dietéticos são postulados para influenciar o desenvolvimento e progressão do câncer de próstata. Dietas de baixa gordura e suplementação de linhaça podem oferecer estratégias potencialmente protetoras.
Conclusões: Os achados sugerem que a linhaça é segura e está associada a alterações biológicas que podem ser protetoras para câncer de próstata. Os dados também suportam mais dietas de baixo teor de gordura para controlar o colesterol sérico. Pubmed 
19064574 

Publicação: 01/12/2008 Tipo de estudo: Estudo Humano

 

O óleo de linhaça pode ser eficaz no tratamento da síndrome do túnel do carpo leve e moderada, especialmente na melhoria da gravidade dos sintomas e do estado funcional

       Parece que o óleo de linhaça poderia ser eficaz na gestão da síndrome do túnel do carpo leve e moderada, especialmente na melhoria da gravidade dos sintomas e do estado funcional. Além disso, seu efeito sobre os parâmetros eletrodiagnósticos, especialmente sobre a velocidade de condução nervosa, pode ser considerado como um ponto valioso.

      A síndrome do túnel do carpo  com os tratamentos conservadores não podem reduzir a gravidade sintomática satisfatoriamente. Portanto, a eficácia do óleo de Linhaça na síndrome do túnel do carpo, como tratamento complementar, foi avaliada no presente estudo. O óleo de linhaça é uma preparação bem conhecida na medicina tradicional iraniana e seus efeitos analgésicos, anti-inflamatórios e antioxidativos têm sido demonstrados em estudos anteriores. Pubmed   24887185

 Publicação: 31/12/2013 - Tipo de estudo: Estudo Humano

 

A suplementação com óleo de linhaça e borragem aumentam a hidratação da pele em mulheres.

A perda de água transepidérmica foi diminuída em ambos os grupos de óleo em cerca de 10% após 6 semanas de suplementação. Foi determinada uma diminuição adicional após 12 semanas no grupo de óleo de linhaça. A avaliação da superfície da pele viva revelou que a rugosidade e a descamação da pele diminuíram significativamente com a semente de linhaça eo óleo de borragem comparando a semana 0 ea semana 12 (P <0,05). Com exceção da hidratação, nenhum dos parâmetros foi afetado no grupo placebo. Os dados presentes fornecem evidência de que as propriedades da pele podem ser moduladas por uma intervenção com lípidos dietéticos. O presente estudo foi realizado para avaliar o efeito da suplementação diária com óleo de linhaça e óleo de açafrão em voluntários saudáveis com pele sensível. Conclusão: Os dados fornecem evidências de que a ingestão diária de óleo de linhaça modula a condição da pele.  Pubmed 18761778

Publicação: 01/01/ 2009 Tipo de estudo: Estudo Humano

 

A suplementação de linhaça parece ser renoprotetora na nefrite lúpica.

O objetivo deste estudo foi determinar os efeitos renoprotetores da linhaça moída em pacientes com nefrite lúpica.

 Conclusões: A linhaça parece ser renoprotectora na nefrite lúpica, mas esta interpretação é afetada pelo baixo poder devido à baixa aderência e potenciais efeitos de Hawthorne. Pubmed 11349937

Publicação: 01/04/2001 - Tipo de estudo: Estudo Humano

 

O conteúdo de lignano da linhaça influencia seus efeitos biológicos em homens e mulheres saudáveis.
Pubmed  
23885993
 Publicação: 31/05/2013 - Tipo de estudo: Estudo Humano

 

Suplementos de fibra alimentar de linhaça suprimem o apetite e a ingestão de alimentos.

Uma pequena dose de fibra de linhaça suprime significativamente o apetite ea ingestão de energia. Além disso, fibras de linhaça administradas como bebidas ou comprimidos produzem respostas semelhantes. Pubmed  22245724

 Publicação: 05/01/2012  Tipo de estudo: Estudo Humano 

 

A farinha de linhaça e o extrato de linhaça são eficazes na redução dos sintomas da menopausa sem aumentar os níveis sanguíneos de hormônio folículo estimulante e estradiol, bem como na espessura do endométrio e valor de maturação epitelial vaginal.

Pubmed  22925074   Publicação: 31/08/2012 - Tipo de estudo: Estudo Humano

 

Linhaça reduz  LDL-colesterol

      A linhaça reduziu significativamente as concentrações total e LDL-colesterol circulante, mas as alterações foram dependentes do tipo de intervenção, sexo e perfis lipídicos iniciais dos indivíduos. São necessários mais estudos para determinar a eficiência da linhaça em perfis lipídicos em homens e mulheres pré-menopáusicas e para explorar seus benefícios potenciais em outros fatores de risco cardiometabólicos e prevenção de doenças cardiovasculares.         Mais uma razão pela qual devemos ser encorajados por essas pesquisas sobre a capacidade fabulosa da linhaça para reverter a progressão da doença cardiovascular advinda do acumulo do colesterol, especialmente considerando que a classe das estatinas medicamentos que reduzem o colesterol,mas tem mais de 300 efeitos colaterais e adversos para a nossa saúde. Pubmed  19515737

Publicação: 01/08/2009 -Tipo de estudo: Estudo Humano

 

 

A suplementação com óleo de linhaça e vitamina C melhora o resultado do TDAH.

Houve melhora significativa nos sintomas de TDAH refletido pela redução nos escores de hiperatividade total de crianças com TDAH derivadas da escala de classificação de TDAH. Pubmed 16314082
Publicação: 01/01/2006 - Tipo de estudo: Estudo Humano

 

Ação anti-hipertensiva potente da linhaça da dieta em pacientes hipertensos. Pubmed  24126178
 Publicação: 30/11/2013 Tipo de estudo: Estudo Humano


 

Altas ingestões dietéticas de lignanas vegetais e alta exposição a enterolignanos foram associadas com redução dos riscos de câncer de mama pós-menopausa ER e PR positivo. PubMed  17374837
 Publicação: 21/03/2007  Tipo de estudo: Estudo Humano
      Estudos realizados em populações asiáticas sugeriram que o alto consumo de alimentos à base de soja que são ricos em isoflavonas fitoestrógenos está associado a um risco reduzido de câncer de mama. No entanto, as associações potenciais de outros fitoestrógenos alimentares - ie, os lignanos ou os seus metabolitos bioactivos, os enterolignanos - com o risco de cancro da mama não são claras.
Conclusões: Altas ingestões de lignanas vegetais e alta exposição a enterolignans foram associadas com riscos reduzidos de ER-PR e positivo pós-menopausa câncer de mama em uma população ocidental que não consome uma dieta rica em soja.

 


 

Uma mistura de sementes de linho e abóbora tem efeitos antiaterogénicos e hepatoprotetores.

Nossos resultados sugeriram que a mistura de sementes de linho e abóbora tinha efeitos antiaterogênicos e hepatoprotetores que provavelmente estavam mediados por ácidos graxos insaturados presentes na mistura de sementes. Pubmed  18938206
 Publicação: 01/12/2008 -Tipo de estudo: Estudo animal

 

 

Proteja-se da radiação com Linhaça

      Somos bombardeados todos os dias pela radiação prejudicial e, surpreendentemente, uma parteda nossa exposição à radiação vem de exames médicos, como raios-X e tomografias computadorizadas. O restante provém da radiação na terra, gás e radiação do espaço.

Como você se proteger da radiação? Coma suas sementes de linhaça.

     Um estudo da Escola de Medicina de Perelman na Universidade da Pensilvânia descobriram que a linhaça pode ajudar a proteger os pulmões contra os danos causados ​​pela radiação. Os investigadores acreditam que a linhaça pode também ter um papel na proteção de outros tecidos e órgãos saudáveis ​​antes da exposição à radiação e reduz significativamente os danos, mesmo após a exposição.

      De acordo com o investigador Melpo Christofidou-Solomidou, Ph.D., professor associado de pesquisa de Medicina Pulmonar, Alergia e Divisão de Terapia Intensiva, o estudo demonstra que a linhaça na alimentação, já conhecida por sua forte ação antioxidante e propriedades anti-inflamatórias, funciona como um mitigador e protetor contra os danos da radiação.

      Em várias experiências separadas, os pesquisadores alimentaram um grupo de ratos com uma dieta suplementada com 10 por cento de linhaça três semanas antes de uma dose de radiação de raios-X do tórax. Um grupo de controle sujeito à mesma dose de radiação foi dada a mesma dieta mas sem o suplemento de linhaça. Depois de quatro meses, apenas 40 por cento do grupo de controle irradiados sobreviveram em comparação com 70 por cento dos animais alimentados com linhaça que foram irradiados.

        Os pesquisadores apontam que a linhaça possui muitas outras qualidades que a tornam particularmente atraente como uma proteção contra os danos da radiação e um mitigador de exposição. A linhaça é seguro, é muito barato, é prontamente disponível, não há nada que você tem que sintetizar, Dr. Christofidou-Solomidou observou. Ela pode ser administrada por via oral.

      Junto com outros pesquisadores, os autores estavam planejando futuros estudos-piloto sobre o potencial da semente de linhaça para a mitigação de danos nos pulmões em pacientes que aguardam transplantes de pulmão e aqueles submetidos a terapia de radiação.

       Os pesquisadores já estão convencidos suficiente para incorporar a linhaça em sua própria rotina. Eu como todos os dias, disse o Dr. Cengel, observando:Os benefícios de saúde potenciais são significativos e não há nenhuma toxicidade conhecida, ele só faz sentido para mim.

 

A lista de benefícios de saúde potenciais de linhaça é muito impressionante devido em parte ao fato de que ela é fonte de lignanas.

Lignanas são uma classe de fitoestrógenos (estrógenos vegetais), que também atuam como antioxidantes. Outras fontes de lignanas incluem sementes de gergelim , girassol e abóbora, cereais (centeio, cevada, trigo e aveia), brócolis e feijão, mas a pequena semente de linhaça tem mais de 800 vezes a quantidade de lignanas do que qualquer um dos outros. A quantidade de lignanas na semente de linhaça é mais de 100 vezes maior do que a soja, o cérebro de trigo, milho, aveia e trigo sarraceno. 

Lignana: As lignanas são uma classe de compostos vegetais com propriedades semelhantes aos estrogénios e antioxidantes. A lignana encontrada na linhaça é conhecida como secoisolariciresinol diglucoside, é metabolizado em enterodial e enterolactona dentro do corpo humano, o que pode afetar uma ampla gama de tecidos corporais, incluindo os sistemas reprodutivo e cardiovascular.

 

 

Benefícios da linhaça para a menopausa

     Quando ingerido, lignanas são discriminadas por bactérias no intestino em dois compostos similares ao estrogênio que circulam através do fígado. Estes compostos têm sido comprovada em estudos com animais para ajudar a prevenir o câncer de mama e câncer de cólon , impedindo o crescimento do tumor.

      Em mulheres na pós-menopausa, estudos têm mostrado que a ingestão de 25 gramas de semente de linhaça moída por dia muda a forma como o estrogênio é tratado no corpo e fornece proteção contra o câncer de mama .

      De acordo com Christiane Northrup, em seu clássico livro "A Sabedoria da Menopausa" a linhaça lignanas ajudar tanto na prevenção e tratamento de câncer de mama e de cólon devido a sua capacidade de modular a produção, disponibilidade e ação dos hormônios produzidos em nosso corpo .

     Linho é tão bom em equilibrar os hormônios, que um estudo da Clínica Mayo 2007 de mulheres pós-menopausa descobriu que ela diminui as ondas de calor em quase 60%.

 

 Os elementos ativos na semente de linhaça

        A linhaça também contém muitas vitaminas e minerais, incluindo vitaminas B-1, B-2, C, E, caroteno, lecitina, ferro, potássio, zinco, magnésio, cálcio e fósforo.  A linhaça é rica em lignana fitonutriente, o que é benéfico na luta contra alguns tipos de câncer, vírus, bactérias e fungos.  A linhaça também é rica em fibras solúveis e insolúvel que ajuda a regular o açúcar no sangue, reduz os níveis de colesterol e é benéfica para um sistema digestivo saudável.

         A linhaça contém uma combinação saudável de ácidos graxos essenciais, aminoácidos, fibras, vitaminas e minerais que trabalham juntos para ajudar a prevenir muitas doenças e condições de saúde.  A linhaça contém um equilíbrio saudável das gorduras "boas", ômega-3, ômega-6 e ômega-9 ácidos graxos.  Estas gorduras essenciais são fundamentais para a saúde e funcionamento de todas as células do corpo, incluindo as células do cérebro que são compostos de 60% de gordura. As gorduras "más", ácidos gordos trans e saturados, não só destroem o corpo das boas gorduras, mas também são tóxicas para os sistemas imune e nervoso.  Evidências científicas tem mostrado que as deficiências de ácidos graxos essenciais pode ser atribuído à causa de muitas doenças de hoje. As boas gorduras encontradas em sementes de linhaça ajudam construir células saudáveis ​​ no organismo, bem como remover os resíduos tóxicos das células.

 

 

      Um estudo recente em Nutrição da Iowa State University e do Centro de Pesquisa de Bem-Estar descobriram que a adição de 3 colheres de sopa de semente de linhaça à alimentação a cada dia reduziu os níveis de colesterol em homens em até 10 por cento.  Mesmo que esse percentual é menor do que se pode esperar da medicação colesterol prescrita, ainda é considerado uma alternativa natural importante para os homens que têm colesterol alto.

        Outro estudo em 2009 descobriu que a adição de óleo de linhaça à alimentação diária pode reduzir o risco de osteoporose em mulheres na pós-menopausa e as mulheres com diabetes.

 

Ação dilatadora das Artéria na linhaça comprovada

        Um estudo publicado na revista Hypertension, intitulado potente ação anti-hipertensiva da linhaça na dieta de pacientes hipertensos, revela que a linhaça na aimentação pode representar uma poderosa intervenção terapêutica em doentes com doença cardiovascular.

         Pesquisadores canadenses no Centro de Pesquisa Hospital St. Boniface, Winnipeg, realizou um ensaio clínico em humanos, a fim de testar se a linhaça poderia produzir melhorias mensuráveis ​​em pacientes com doença arterial periférica (DAP), uma condição na qual placa aterosclerótica se acumula nas artérias que transportam sangue para a cabeça, órgãos, e membros.

        O placebo-controlado, estudo prospectivo, duplo-cego, randomizado, incluiu 110 pacientes que ingeriram uma variedade de alimentos que continham 30 gramas (cerca de 4 colheres de sopa) de linhaça moída ou placebo a cada dia mais de 6 meses.  O objetivo de seu estudo foi o de "examinar os efeitos da ingestão diária de linhaça sobre sistólica (PAS) e pressão arterial diastólica (PAD) em pacientes com doença arterial periférica", como a hipertensão é comumente associado com PAD

 Após seis meses, os resultados da intervenção dietética foram impressionantes:

       Níveis de plasma sanguíneo do ácido linolênico e enterolignans-α omega-3 ácidos gordos aumentaram 2 - a 50-vezes superior no grupo alimentado com linhaça em relação ao grupo placebo.

       A pressão arterial sistólica (PAS) foi de ≈ 10 mm Hg mais baixa no grupo de linhaça.  A pressão arterial diastólica (PAD) foi ≈ 7 milímetros Hg mais baixa no grupo de linhaça

     De acordo com o estudo, Os pacientes que entraram na prova com uma PAS ≥ 140 mmHg no início do estudo obteve uma redução significativa de 15 mm Hg na PAS e 7 mm Hg na PAD da ingestão de linhaça.

      Os pesquisadores também descobriram que os níveis de ácido linolênico-α correlacionadas com PAS e PAD e níveis de lignana circulando correlacionada com alterações na PAD.

 O resumo final concluiu: linhaça induziu um dos efeitos anti-hipertensivos mais potentes alcançados por uma intervenção na alimentação.

       Benefícios para a saúde da linhaça são tão complexos quanto os componentes da própria semente notável.  Cada componente, incluindo suas fibras, lignanas e omega-3 os ácidos gordos, possuem benefícios de saúde diferentes.  Na verdade, ao longo da última década, centenas de estudos têm sido realizados sobre a linhaça inteira ou de suas partes, revelando seu valor em mais de 100 problemas de saúde.  No topo da lista de benefícios de saúde clinicamente confirmados são suas propriedades anticâncer da mama, também as suas propriedades de ajudar em condições cardiovasculares:

      Colesterol modulação: Linhaça pode reduzir os níveis totais de colesterol  e prevenir o colesterol LDL da oxidação, que é o que o torna aterogênica e promove obstrução nas artérias.

Aumento do fluxo sanguíneo: Consumo de linhaça melhora a dilatação fluxo-mediada das artérias e reduz a pressão arterial.

       Redução de proteína C-reativa: proteína C-reativa alta é muitas vezes um marcador de inflamação relacionada com a doença cardíaca e aumento do risco de eventos cardiovasculares associados. Um suplemento de lignana derivados de linhaça parece reduzir a proteína C-reativa em diabéticos tipo 2. Uma população que muito maior risco de doença cardiovascular e de eventos associados.

       Redução da Placa ateroscleróticas: Linhaça acelera a regressão das placas ateroscleróticas no modelo de coelho em estudos. Acredita-se que diglucoside secoisolariciresinol (SDG), um fitoestrogênio presente em linhaça, é responsável por este efeito antiaterosclerótico.

 

Evite drogas e cirurgia para problemas de próstata com linhaça

Milhões de homens enfrentam problemas de próstata, com tratamento com drogas e cirurgia muitas vezes agravando seus problemas. Um novo estudo revela que simplesmente comer linhaça pode ser a melhor maneira de melhorar seus sintomas e recuperar o controle de sua saúde.

Um novo estudo publicado no Journal of Medicinal Food intitulado Eficácia e segurança de um extrato de linhaça no tratamento sintomático da hiperplasia prostática benigna: um estudo piloto duplo-cego e controlado por placebo, revela que os homens que consumiram um extrato de linhaça para hiperplasia benigna da próstata apresentaram melhora significativa.

Os resultados promissores foram relatados da seguinte forma:

Neste estudo, a suplementação com o extrato de casca de linhaça proporcionou maior alívio do que o placebo nos sintomas obstrutivos da HBP, como a sensação de esvaziamento incompleto da bexiga, parando e começando enquanto urina, fluxo urinário fraco e esforçando-se enquanto urina. As doses do extrato de linhaça forneceram melhorias estatisticamente significantes nos escores desses sintomas obstrutivos  em 8 semana em comparação com a linha de base. Em contraste com isso, o grupo placebo não mostrou uma melhoria estatisticamente significativa em relação aos sintomas obstrutivos.

As abordagens médicas incluem cirurgias e produtos farmacêuticos ​​de efeitos colaterais drásticos para o homem. É por isso que o interesse em alternativas seguras, naturais, acessíveis e efetivas está crescendo e os pesquisadores se sentiram compelidos a testar a hipótese de que comer linhaça poderia fornecer uma alternativa ideal.

Este estudo é altamente promissor por uma série de razões. Primeiro, a linhaça é um alimento seguro, testado no tempo e altamente nutritivo que foi pesquisado para uma ampla gama de benefícios para a saúde.

Qualquer coisa que possa ser usada como alimento nutritivo e, ao mesmo tempo, aliviando significativamente o sofrimento humano de uma doença é altamente importante.

 

Obs: Há  outros trabalhos científicos como os acima realacionados mostrando a linhaça para mais problemas de saúde ou sintomas. Mas estão disponíveis apenas para os colaboradores financeiros do site tiaxica.com

Ao clicar nos números grifados você será direcionado ao resumo da publicação científica.

 

 

Pesquisar no site

Ervas Medicinais Fonte de Saúde e Longevidade

Ervas Medicinais Fonte de Saúde e Longevidade